quarta-feira, dezembro 19, 2012

Amanhecer em Sintra

PPenaDez2012bblogue Palácio da Pena,numa destas manhãs de Dezembro

 ...

Nas derradeiras convulsões da terra,
No ímpeto final d’ancia mais crua,
Rebentou-lhe do seio uma alta serra,
Com quem depois de amores teve a lua.

O granito em cascatas espantosas
Precipitado com terrivel sanha,
Fez recuar as vagas tenebrosas
Que rugiam na base da montanha.
E como ia esfriando se formava
Do seu conjunto um ramalhete immenso:
Gingantea flor de marmore simulava
O centro que dos céus direis suspenso.
...
Flor de Mármore" de Francisco Gomes de Amorim,1878

Sem comentários: