sábado, dezembro 08, 2012

Porque hoje é Sábado...

RiodasMacas2012Blogue SONETO PRESENTE

Não me digam mais nada  senão morro
aqui   neste lugar    dentro de mim
a terra de onde venho é onde moro
o lugar de que sou é estar aqui.

Não me digam mais nada senão falo.
E eu não posso dizer. Eu estou de pé.
De pé como um poeta ou um cavalo
de pé como quem deve estar quem é.

Aqui ninguém me diz quando me vendo
a não ser os que eu amo  os que eu entendo
os que podem ser tanto como eu.

Aqui ninguém me põe a pata em cima
porque é de baixo que me vem acima
a força do lugar que fôr o meu.

José Carlos Ary dos Santos
7 de Dezembro de 1937/ 18 de Janeiro 1984

*Poema publicado  em 1973/Resumo
**Foto: foz do rio das Maçãs /Praia das Maçãs

3 comentários:

Fatyly disse...

Esta tua rubrica é sempre ponto de paragem obrigatória. Que maravilha!

Beijos e bom domingo

Graça Sampaio disse...

Concordo com a Fatyly... Obrigada.

pedro macieira disse...

Fatyly,Graça,
Obrigado pelo comentários.
Abraços