quarta-feira, junho 05, 2013

O Carro de Cintra II


Foto  de 1912 do "Carro de Cintra" de Joshua Benoliel, do Arquivo fotográfico da C.M.Lisboa

Em  6 de Maio de 2009, publicámos um post de um "Carro de Cintra", da empresa Joaquim Simplício, durante uma greve do pessoal dos eléctricos em Lisboa, em 1912, (revista  "Brasil-Portugal" de 16 de Junho de 1912).
Um leitor do blog, Luís Cardoso de Menezes, fez o favor de nos enviar um  interessante texto que complementa o post anteriormente  publicado:

"Em Junho de 1912, os funcionários dos eléctricos de Lisboa encontravam-se em greve. Numa reportagem fotográfica, sobre este acontecimento a Revista “Brasil-Portugal” de 16-6-1912, destaca um “Carro de Cintra” de tracção animal da empresa Joaquim Simplício em plena Baixa de Lisboa, a substituir o serviço dos eléctricos então em greve. A empresa de Joaquim Simplício, era uma das companhias de tracção animal que nessa altura fazia a ligação entre Sintra e Lisboa, sendo criada nos anos 90 do século XIX ou princípios do século XX, pois na monografia “Eléctricos de Sintra” de Júlio Cardoso e Valdemar Alves, são referenciadas várias firmas de carros de tracção animal com actividade em Sintra desde 1886, não constando a firma acima referida. Aliás era natural que assim fosse, pois nesta altura tinha apenas 22 anos, enquanto na greve ocorrida em Lisboa em Junho de 1912, era já um homem de 47 anos. Joaquim Simplício, nascera na freguesia de S. Pedro de Dois Portos, Torres Vedras, Lisboa a 23-7-1864, sendo filho de António Simplício de sua mulher Teresa de Jesus. Os primeiros transportes públicos urbanos, utilizados na cidade de Lisboa foram de tracção animal - as “carroças do Chora” de Joaquim Simplício e os “Trens landaus breaks / charàbanca” da Companhia de Carruagens Lisbonense, utilizados durante mais de 20 anos, até surgirem os “Americanos” com a característica de se movimentarem sobre carris, sistema que veio a ser posteriormente utilizado pelos “eléctricos” que ainda hoje circulam nas principais cidades, em cooperação com os autocarros e o Metropolitano."
      photo BsasilPortugal16061912_zpsb2c40de4.jpg
(revista  "Brasil-Portugal" de 16 de Junho de 1912).

http://riodasmacas.blogspot.pt/2009/05/o-carro-de-cintra.html

5 comentários:

Graça Sampaio disse...

Muito gira saber estas coisas! Gosto mesmo!

Beijinhos, Pedro.

pedro macieira disse...

Graça,
Obrigado pelo comentário.Sintra e Cintra, tem sempre motivos que permitem alimentar o blog sem grande dificuldade.
Abraço
Ps.
Parece que por leiria, já prendem pessoas que não gostam muito do governo que nos desgoverna...

pedro macieira disse...

Leiria e não leiria, mesmo com o aborto ortográfico
...(parece-me...)

Anónimo disse...

Olá Pedro.

Só para te mandar um abraço meu da Tojeira.

Gosto e conheço o teu blog mas não me percebi quem eras tu.

Desejo-te um abraço e saúde.

Vasco Nazário

pedro macieira disse...

Viva Vasco,
É verdade desde 2006, sou blogger e este projecto ocupa-me algum tempo diariamente, mas é compensador.
Tudo bem com vocês?
Abraços
Pedro Macieira