quinta-feira, Outubro 17, 2013

Torre metálica de 45 metros junto ao Farol do Cabo da Roca

CabodaRoca20131016 Cabo da Roca foto de 16/10/2013

 Desde Setembro último, temos divulgado o atentado ambiental e paisagístico, efectuado no Cabo da Roca ,Parque Natural Sintra-Cascais,pelo MAI, com a instalação de uma torre metálica de 45 metros junto ao farol  -  instalação com o parecer contrário do Ministério do Ambiente.(MAMAOT),tendo aqui , publicado diversas tomadas de posição sobre o assunto.

Após as eleições autárquicas e na altura que vão acontecer as posses dos eleitos - voltamos ao assunto, que é  uma ilegalidade face ás leis e regras da ainda República Portuguesa.

 Nova resposta do partido Os Verdes:

"Partilhamos inteiramente a sua preocupação relativamente a tão grave situação, pelo que dirigimos uma pergunta ao Ministério da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (MAMAOT) subscrita pela deputada deste Grupo Parlamentar, Heloísa Apolónia, para que nos sejam prestados os devidos esclarecimentos, a qual juntamos para seu conhecimento.

Enviamos também para seu conhecimento a resposta do MAMAOT à nossa pergunta.

Sem mais de momento, subscrevemo-nos com consideração,

Joana Silva
Chefe de Gabinete"



Mais informação e respostas aqui:
http://riodasmacas.blogspot.pt/2013/09/sobre-o-atentado-paisagistico-no-cabo.html
(Posições da CDU,Carlos Vieira-PS,Ana Caetano-PSD,Nuno Azevedo-PAN,Os Verdes,João Soares-PS)

 Acções efectuadas desde 09/08/2013 para obter a posição das entidades envolvidas a aguardar resposta:



 -Contacto através do site da C.M.Sintra -Não há resposta

-Contacto para a linha verde da C.M. de Cascais :
1)"Acusamos a recepção da S/ comunicação infra, mas o assunto em causa não está no âmbito da N/ actividade pelo que sugerimos o contacto com a Câmara Municipal de Cascais"

-Contacto via e-mail no site do ICNF (PNSC-ICNF) -Não há resposta

-Denúncia efectuada no SEPMA (Serviço de protecção da natureza e ambiente,GNR)

-Contacto via e-mail com C.M. de Cascais:
-1)"Obrigado pela sua mensagem que foi registada com a referência E-DCID-2013-8917 e enviada à respetiva área de responsabilidade para análise. Esperamos poder dar-lhe uma resposta brevemente."

- 2) "Acusamos a receção do seu mail que nos mereceu a melhor atenção. Encarrega-me o Sr. Presidente da Câmara Municipal de Cascais, Dr. Carlos Carreiras, de informar que o mesmo foi encaminhado para o gabinete do Sr. Vice-Presidente, Miguel Pinto Luz."

(A aguardar resposta)


 -Bloco de Esquerda, via e-mail em 09/11/2013 - Não há resposta




No Jornal Público, na primeira tentativa em 4 de Outubro de 2012, (abortada) de instalar a torre de radar.
Sobre a torre de radar que o Ministério da Administração Interna (MAI) quer instalar no Cabo da Roca, que terá mais do dobro da altura do farol - publicou no dia 4 de Outubro o jornal "Público" uma notícia da autoria de Luís Filipe Sebastião que refere que:


"O Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) chumbou a instalação de uma torre metálica com 45 metros de altura, para vigilância da costa, a escassas centenas de metros do farol do Cabo da Roca. O projecto apanhou de surpresa a Câmara de Sintra, onde há quem considere que a sua viabilização constituirá "um crime ambiental e paisagístico."
O jornal Público,  refere ainda que " uma fonte do ICNF terá adiantado que o Ministério da Administração Interna estava a estudar um pedido de suspensão do plano de ordenamento do PNSC no Cabo da Roca, para levar por diante o projecto, mas a intenção também não foi confirmada oficialmente, quer pelo ICNF, quer pelo MAI. O presidente da Câmara de Sintra, Fernando Seara (PSD), disse desconhecer o projecto e solicitou informações aos serviços, reservando para mais tarde uma posição."

2 comentários:

Carlos José dos Santos disse...

Ou eu não sei ler, ou, ninguém aprovou esta "TRETA".
Como é possível instalar um mamarracho daqueles, junto ao farol, poluindo a paisagem, e o ambiente?
Esta torre é mais uma coisa a agredir a arriba. Para lá ser colocada tiveram que furar, estremecer, colocar cabos, a nortada e o vento forte fá-la-à estremecer. E o peso brutal que aquilo não deve ter?
Como todos sabemos, a erosão avança diáriamente, deixando à vista a ruína e a derrocada da arriba.
Não é só a má vista que aquilo faz.
O ambiente é atingido no seu todo.
Isto é mesmo daquelas espertezas saloias, de alguém que se borrifa para os despachos, para a lei do ordenamento, e com o poder ainda que temporário, assinou o papel e ordenou que se fizesse.
Agora para a tirar de lá, se algum dia a ordem vier, vai demorar mais tempo (anos), do que para instalar.

pedro macieira disse...

O caso da instalação da torre metálica é de facto ilegal,não só porque não cumpre as regras e requisitos legais -é uma atitude prepotente do MAI, e tem a cumplicidade por ausência de reacção da CMS, CMC , Parque natural Sintra Cascais, e mais uma série de entidades envolvidas na gestão da Orla maritima que estão assobiar para o lado -isto não é de um Estado de Direito. A única posição correcta face a este atentado paisagístico, foi da CDU que entregou uma queixa à UNESCO.
Abraço