segunda-feira, agosto 10, 2015

Olhar para Sintra

CamaraMunicipal22052014blog2015.jpg
"Sintra, lírica Sintra dos poetas e dos rouxinóis, sinfonia fantástica de verdes, onde os granitos erguem o poema austero da sua dura imobilidade entre os azuis serenos do céu e do mar, conto de fadas da minha infância, cuja romântica melopeia foi embalada  pela voz profética do vento que tanta vez sacudiu o laço das minhas tranças de menina, depois de roçar as asas inquietas por sôbre a rama verde e triste dos pinheiros...(...)"
in "Roteiro Lírico de Sintra"/1940/Oliva Guerra
casadoCipreste22062014blog2015.jpg
"Oh! Sintra de lendário encanto, princesa adormecida no bosque dos sortilégios, verde catedral de sombra onde tantos corações terão sofrido e onde tantos terão achado paz !..."
in "Roteiro Lírico de Sintra"/1940/Oliva Guerra

Sem comentários: