sexta-feira, maio 21, 2010

Mostra das Festas do Espírito Santo (Actualizado)

Photobucket

Casa dos Penedos, em Sintra, entre as 10h. e as 18h. de Sábado dia 22 Maio.
Uma iniciativa conjunta do Jornal de Sintra, Alagamares e SintraPenaferrim Associação Cultural e Cívica.
Telfs.219 231 837 - 939 231 837

Host unlimited photos at slide.com for FREE!
Post relacionado:
Aldeia do Penedo- E as Festas do Espírito Santo
aldeia2007penedo

"A Mostra do Espírito Santo vai debruçar-se sobre os festejos realizados na aldeia do Penedo, no concelho de Sintra, e sobre os que se realizam nos Açores, no caso concreto, no concelho de Ponta Delgada.
Paralelamente, estará patente uma exposição de fotografias alusivas às Festas do Espírito Santo celebradas em Sintra e em Ponta Delgada, sendo estas últimas da autoria do fotógrafo micaelense Pedro Monteiro.
O convite para a realização da conferência de apresentação nacional das Festas do Espírito Santo de Ponta Delgada foi endereçado à autarquia de Ponta Delgada pelas entidades promotoras do evento, nomeadamente a Alagamares-Associação Cultural, SintraPenaferrim-Associação Cultural e Cívica e Jornal de Sintra.
o nosso colaborador Filipe Pinto Costa Santos fará uma comunicação às 17h em ligação com as celebrações desse evento no Penedo,Sintra.

A Comunicação “A Envolvência Cultural e a Divulgação das Festas em Louvor do Divino Espírito Santo do Penedo”, testemunha que, a par da sua tradicional manifestação religiosa e lúdica, nos últimos tempos, pretendeu-se incorporar-lhe também uma vertente cultural. Fortemente ilustrada, dão-se as características do Penedo e do seu povo que, quando realiza as Festas, abnegadamente a ela se dedica indo à Serra cortar troncos de árvores, giesta, buxo e folhas de palmeira que ornam todo o espaço nas cercanias da Igreja. Descrevem-se algumas mostras de artefactos das Festas, concursos “como as crianças vêm as Festas do D.E.S.”, a ligação com os Açores, litografias que definem este evento, a exposição “O Império do Penedo” com uma forte base científica de suporte e uma outra focando os ricos painéis de azulejos policromados, que remontam a finais do século XVI e inícios de XVII, que cobrem as paredes da Igreja. A Comunicação remata com o pensamento da historiadora Maria Micaela Soares “Penedo é o nome do lugar onde a memória dos homens não consente que, ontem, fosse o último dia, nem que, hoje, se acabe o tempo”.

A origem remonta às celebrações religiosas realizadas em Portugal a partir do século XIV, nas quais a terceira pessoa da Santíssima Trindade era festejada com banquetes colectivos designados de Bodo aos Pobres com distribuição de comida e esmolas.

Assunto muito abordado pelo professor Agostinho da Silva. Há referências históricas que indicam que foi inicialmente instituída, em 1321, pelo convento franciscano de Alenquer sob protecção da Rainha Santa Isabel de Portugal e Aragão.

Essas celebrações aconteciam cinquenta dias após a Páscoa, comemorando o dia de Pentecostes, quando o Espírito Santo desceu do céu sobre os apóstolos de Cristo sob a forma de línguas como de fogo, segundo conta o Novo Testamento. Desde seus primórdios, os festejos do Divino, realizados na época das primeiras colheitas no calendário agrícola do hemisfério norte, são marcados pela esperança na chegada de uma nova era para o mundo dos homens, com igualdade, prosperidade e abundância para todos.

A devoção ao Divino encontrou um solo fértil para florescer nas colónias portuguesas, especialmente no arquipélago dos Açores. De lá, espalhou-se para outras áreas colonizadas por açorianos, como a Nova Inglaterra, nos Estados Unidos da América, e diversas partes do Brasil."
Texto da Alagamares.

5 comentários:

carol disse...

Desculpem a pergunta: porquê na Casa dos Penedos? A última dona dessa casa já morreu há anos e nunca mais soube nada sobre a casa nem sobre a que lhe está adjunta (Escola de Santa Maria) onde vivi alguns (os melhores) anos da minha vida. Poderei saber algo mais?

pedro macieira disse...

carol,
Sei que a casa está ocupada presentemente.A razão de ser lá este evento alusivo às Festas do Espírito Santo, não conheço -mas é uma boa ideia.
Um abraço

carol disse...

Pedro,
Obrigada pelo seu cuidado e pela informação. E obrigada também por ter publicado a fotografia do "palácio". É tão bonito (embora mal cuidado)!
Um abraço

Anónimo disse...

Infelizmente e com grande pena, não pude estar presente na Mostra e conferências na Casa dos Penedos. Contudo, fui lá entretanto visitá-la. Foi parclamente restaurada e está a funcionar lá uma Casa de Chá e realização de eventos,da responsabilidade da empresa Coisas do Vinho, de Colares.Nada mais acrescento, pois vale a pena dar lá um salto...
mcm

pedro macieira disse...

mcm,
Obrigado pelo comentário.Um local a visitar, sem dúvida.
Um abraço