segunda-feira, janeiro 03, 2011

Quinta da Ribafria

Photobucket
Revista Ilustração nº86, de 16 de Julho de 1929


Últimos proprietários
A Câmara Municipal de Sintra, exerceu o direito de preferência e fez a aquisição da Quinta da Ribafria em 17 de Dezembro de 2002, em cumprimento de deliberações da Câmara de 12 e 27 de Dezembro de 2001 e da Assembleia Municipal de 3 de Janeiro de 2002.
O anterior proprietário (desde 1988), era o Instituto Francisco Sá Carneiro/Fundação Friedrich Nauman, que por sua vez a tinha adquirido a Jorge Augusto Caetano José de Mello Presidente da Adm. da Companhia União Fabril (CUF).

Photobucket
Gravura retirada de "Do solum ao solar uma praxis renascentista na quinta da Ribafria" de Maria teresa Caetano

Pouca informação existe da utilização do espaço da Quinta da Ribafria, as filmagens do "Mistérios de Lisboa" de Camilo Castelo Branco terá sido talvez a única utilização tornada pública, daquele histórico lugar no ano que agora terminou.

E é pena que a existência de um espaço como aquele de propriedade camarária não tenha acesso público, e tão pouca utilização - seria uma medida interessante que fosse possibilitado um programa de visitas, como acontece aos diversos monumentos Sintrenses, e uma boa forma de justificar a sua aquisição

Photobucket

5 comentários:

Anónimo disse...

Os anos que este tesouro esteve entregue não se sabe bem a quem. Esteve fechado, com problemas de tribunal, porque também aqui houve a mão do Vale e Azevedo!
Ainda me lembro quando o Dr. Jorge de Mello comprou a quinta, e foi para lá viver. Ao tempo, nos anos sessenta, ele pagou bem a pequenos proprietários de terrenos vizinhos, para a Quinta ter a área que tem hoje.
Empregou centenas de filhos da terra (como ele), nas suas empresas. Foi muitas vezes o salvador do Sintrense e do Hockey de Sintra.
Teve que sair de Sintra ameaçado por alguns a quem matou a fome!
Nunca me deu nada, nunca fui seu empregado, mas não gosto de injustiças, era um empresário do antigo regime apenas isso.
Agora tudo desempregado está melhor!
Filho da Terra.

Anónimo disse...

E a Quinta da Amizade? Também propriedade da Câmara não é?
Também tem história e nunca se ouve falar dela nem me parece que nada seja lá feito.
Creio que é a que fica junto ao parque das Merendas.

carol disse...

Tem toda a razão, Filho da Terra. Mas nas revoluções fazem-se sempre muitos dislates e muitas injustiças. E vá lá, que não houve mortes. Se bem que, às vezes, pergunto-me se alguns (Pides e outros) não mereciam esse destino...

pedro macieira disse...

O tema Quinta da Ribrafria, será um assunto que neste novo ano, irei tentar perceber a razão porque se compra património edificado e depois a sua utilização fica no segredo, e inacessivel ao cidadão comum - e já se segue outra aquisição A Quinta do Relógio, sem se perceber também qual a será a sua utilização futura ao serviço do municipio.
Abraços

Pinhão disse...

De que está a Câmara Municipal de Sintra à espera para para recuperar e promover turisticamente o espetacular cromeleque de Odrinhas?
Quantos visitantes por ano ao cromeleque de Almendras, na região de Évora?