domingo, janeiro 20, 2013

Comunicado da PSML (actualizado 21h53)

A Parques de Sintra, empresa responsável pela gestão de áreas como os Parques da Pena e Monserrate, Castelo dos Mouros e Convento dos Capuchos, em Sintra, esclarece o seguinte:
No seguimento das condições meteorológicas dos dias 18 e 19 de Janeiro, verificou-se a queda de muitas árvores na Serra de Sintra não se registando quaisquer feridos ou danos de maior.
No entanto, os Parques da Pena e Monserrate, Castelo dos Mouros e Convento dos Capuchos estarão encerrados ao público durante este fim de semana, no sentido de se removerem as árvores e ramos caídos, reabrindo apenas na Segunda-feira, dia 21 de Janeiro.
Na manhã de hoje (19 de Janeiro), alguns turistas ficaram retidos no Parque da Pena devido às árvores caídas na estrada. Para que não ficassem desabrigados durante o processo de desimpedimento da estrada, a Parques de Sintra disponibilizou espaços onde puderam permanecer até a mesma ser desimpedida.Neste momento já todos os turistas regressaram aos seus pontos de origem, não se tendo registado quaisquer incidentes ou problemas.

vídeo via blogue "Tudo sobre Sintra"

Photobucket  Photobucket Photobucket Fotos PSML do Parque da Pena
Comunicado 2
  Na sequência da informação enviada anteriormente, em relação às consequências das condições meteorológicas adversas em Sintra nos últimos dias, a Parques de Sintra – Monte da Lua vem informar que os Parques e Palácios da Pena e Monserrate, bem como o Castelo dos Mouros e o Convento dos Capuchos, permanecerão encerrados durante o dia 21 de janeiro (segunda-feira), na medida em que ainda não foi possível reestabelecer os percursos em segurança para os visitantes, e que os danos agora avaliados em mais detalhe são superiores ao previsto. Estima-se que o acesso aos Palácios da Pena e Monserrate reabra no dia 22 de janeiro (Terça-feira), mantendo-se a impossibilidade de circular nas zonas de Parque. O Castelo dos Mouros e o Convento dos Capuchos reabrirão durante a próxima semana, com previsão para Quarta-feira. >

Sem comentários: