segunda-feira, setembro 23, 2013

No tempo das Vindimas

RamisciFontanelas2012kBlogue
 Foto: uvas da casta Ramisco

Neste início de Outono, também é o tempo das vindimas. Colares 2º região Demarcada mais antiga do país, vai iniciar a vindima do ramisco e malvasia  nos próximos dias - altura para um apontamento de um doce tradicional, feito aproveitando o mosto após a uva ser esmagada no lagar.

O Arrobo
Doce lembrado com saudade pelas  pessoas com mais idade, era  feito  num "tacho de arame",com uma cozedura prolongada do mosto da uva, pêros rapinaus (muito raros), pêra parda, ou mesmo maçã reineta.
O resultado era um doce escuro e rijo, muito apreciado pelas crianças.
Através de várias ajudas, encontrámos um dos famosos "tachos de arame"  designação que não nos foi possivel esclarecer, porque o tacho usado para o Arrobo, é um tradicional tacho de cobre, enegrecido pelo lume na parte exterior.

TachoArame2013 Foto: "Tacho de arame"

5 comentários:

R.Martins disse...

Um Doce maravilhoso que os mais velhos faziam a seguir ás vindimas. Os menos abastados iam aos pomares e
vinhas e lá encontravam sempre uns restinhos de fruta que juntavam ás uvas depois de estarem pisadas , acrescentavam cerca de 1 litro de vinho Ramisco e ainda 1 kilo de açúcar amarelo(Quem tinha ,quem não tinha punha pêras Pérola ou Lambe os Dedos que como eram muito doces faziam as vezes do açúcar),depois de ficar um ou dois dias em repouso , começava então e durante alguns dias a sua feitura , normalmente nos páteos(porque quando se mexia e tinha que ser constantemente para não agarrar)salpicava muito !
E era assim que á vários anos este maravilhoso doce aparecia nas nossas mesas!(informações de uma Senhora de 88 anos:Minha Mãe)!
Abraço Vizinho Pedro!
R.M.

pedro macieira disse...

Caro Vizinho Raúl,
Muito obrigado pelo seu excelente comentário/testemunho, que enriquece o apontamento que fiz sobre o famoso Arrobo.
Abraço

pedro macieira disse...

Nota,
Contaram-me que na feitura do arrobo, e durante o tempo que estava ao lume, era necessário estar sempre a mexer - colocava-se um pau agarrado à colher para que assim com maior comprimento quem estava a mexer o conteúdo do tacho ficasse mais afastado da temperatura e tivesse um ângulo melhor para mexer com a colher.

R.Martins disse...

Vizinho Pedro , tem toda a razão , um pau agarrado á colher era principalmente para as pessoas se protegerem dos salpicos (formavam-se várias e enormes bolhas que quando rebentavam podiam queimar).
Abraço
R.M.

greentea disse...

a minha avó fazia sempre, embora tivesse nascido no Bombarral. Quando era peqquena havia sempre lá por casa e eu gostava imenso e gostaria de tentar experimentar fazer alguma vez