sexta-feira, setembro 04, 2015

Ode ao Vinho de Colares

RamiscoAdega2012Blogue                                        

O Ramisco
Plo mundo como estão vendo,
Vão os Reis desaparecendo,
Sem respeito a pergaminhos!
Mas firme como um ob’lico (obelisco)Será o «Colares –Ramisco»
Tôda a vida o Rei dos Vinhos.

Estribilho

Todos devem preferir
Este vinho em Portugal
Na Adega Regional
Que se bebe até cair
Sem conseguir fazer mal

Mulher velha , já caida .
Aborrecida da vida,
Pla morte a correr o risco,
Pode voltar a ser nova
Bebendo até ir p’ra cova
Só vinho «Colares Ramisco».

Na cama um tipo morria...
Já não falava, não via
Quando o médico chegou...
Deu-lhe a comer um petisco
Por cima «Colares Ramisco»
E o homem ressuscitou.

Pedro Bandeira

(Música de Bernardo Ferreira –cantada pelo rancho de Colares)

-Foto e versos retirados de "Cem anos de vida e História da Sociedade Recreativa e Musical de Almoçageme"

Photobucket


Sem comentários: