quarta-feira, outubro 01, 2008

A Várzea de Colares

Várzea de Colares -Desenho de M. de Macedo

Poucos dos nossos leitores deixarão de conhecer, ao menos por tradicção esta famosa estancia, a varzea de Collares, um dos sítios mais amenos e mais encantadores dos arredores de Lisboa.
Collares está situada a 6 kilómetros ao O. De Cintra, e 30 ao NO. da capital. Sobranceira a um delicioso valle, atravessado por um pequeno rio que o fertilisa ; é este o valle que constitue a famosa varzea de que a nossa gravura da primeira página representa um detalhe.
A tradicção diz pelo boca do sr, Pinho Leal, que o nome de Collares vem do seguinte caso. O moiro Zelão estava senhor de Lisboa quando uma dama lhe pediu dinheiro emprestado para fazer um Castello n’aquelle sítio; não possuindo outros bens deu-lhe em penhor os seus collares, ficando portanto esta denominação á localidade
.

Para os que não gostarem d’esta lenda, por tirar toda a poesia á epocha mourisca, fazendo-a introdutora do prego; diz também o sr. Pinho Leal que a denominação de Collares pode muito bem vir dos dois collos ou collinas sobranceiras à varzea.
A 6 kilometros de Collares fica a praia da Maçans, aonde vae desembocar sobre o attlantico, o rio do mesmo nome, e aonde termina o formoso valle de que fallamos.
Uma ponte de pedra reprezando as aguas do rio, faz com que elle seja navegavel para barcos pequenos, prestando-se ás romagens da poesia e do amor , por baixo da copa dos arvoredos entre o perfume das laranjeiras floridas
.

"O Occidente" Revista Illustrada de Portugal e do Estrangeiro de 1 de Novembro de 1878


Colecção da Hemereoteca Digital da CML

Sem comentários: