quarta-feira, agosto 04, 2010

Cidadania

Photobucket

Uma pesquisa no Google, permitiu-me encontrar o blogue: “Os amigos da Vila Velha”, que defende que “A vila velha, ou centro histórico de Sintra, é um monumento com outra característica em relação a outros valiosos patrimónios da vila velha - Aqui vivem pessoas!” e conclue que, “Portugal necessita que se arregace aqui um braço culto, corajoso e com CONTÁGIO, para cuidar desta montra que é o orgulho de um concelho tão grande.”

Photobucket

A intervenção dos “Amigos da Vila Velha” não se faz somente através da blogosfera, mas também, com a colocação de cartazes com frases em defesa do património da Vila velha.
Como os que no dia 23 de Julho, encontrámos junto ao antigo hospital da Misericórdia.

Photobucket


Sintra precisa urgentemente que mais cidadãos se mobilizem em defesa do património Sintrense, como é o exemplo dos "Amigos da Vila Velha", e também como o recentemente criado - “Clube de Tricô –Conversa Fiada”, que teve a coragem de fazer uma intervenção pública, no Largo do Morais, após as podas bárbaras efectuadas pela CMS, nas Tílias e Plátanos daquele Largo.

Photobucket
Intervenção no Largo do Morais em Maio de 2010
Photobucket

8 comentários:

Anónimo disse...

Pena é que para se fazer frente a tanta coisa que vai mal, teria de haver um grupo só, bem coerente e organizado, e isso nunca resulta porque se levantam sempre interesses partidários e outros.

Anónimo disse...

A casa dos cantoneiros no Arrabalde tem cá um envólucro !!!

pedro macieira disse...

A necessidade de apelos para que os cidadãos participem mais activamente em defesa da preservação daquilo que é de todos, é um sinal que isso não acontece normalmente.

Os exemplos mencionados no post, são atitudes que todos deviamos seguir, actuando como "fiscais", e criticos, daqueles que foram eleitos, para gerirem a coisa pública, de forma que se sintam "observados" na missão para que se candidataram.

Abraço

Fatyly disse...

Todas as iniciativas são bem vindas e compete a quem está mesmo interessaso na sua defesa fazer o que pode e da forma que entender. Olha eu por vários motivos...entupo as caixas electrónicas da Câmara e não só e tenho obtido alguns resultados:)

Subscrevo igualmente o teu "comentário".

Anónimo disse...

O blog da Vila Velha deve estar "avariado" desde que nasceu porque já tentei muita vez pôr lá comentários e NADA!

Vasco disse...

(Tantos anónimos... Curioso).

Um reparo, caro Sintrense, tem que existir mais mobilização - sim, mas não se dispara em todos os sentidos à espera de acertar no alvo.

Conheço pessoas com... Digamos uma maior capacidade de provocar mudanças, que tentam mobilizar-se a favor do nosso património e que levam "facadas" das duas frentes - a da defesa e a da destruição lenta e ignorante. Isso é muito triste, e só prova falta de reconhecimento.

Mas apesar de tudo sinto que é cada vez mais urgente uma luta mais organizada na defesa do património.

pedro macieira disse...

Agradeço o comentário. De facto, não se pode estar a disparar em todos os sentidos -é necessário ter objectivos e assumir atitudes que levem outros embalados na sua indiferença sintam a necessidade de participar na construção e defesa daquilo que de certo modo, é pertença de todos.
Existem outros que por via dos seus (vários) interesses, nunca tomarão qualquer atitude que os prejudique - mesmo que seja prejudicial para a comunidade, mas com esses não deve contar.
Estes casos apresentados no post, são o exemplo de atitudes no sentido certo, e uma forma de chamar a atenção para questões que dizem respeito a todos.
Abraço

Vasco disse...

Obrigado pela resposta. :)

Tenho alguns privilégios que provavelmente o Pedro e outros blogueiros não têm. Ou se calhar não é privilégio mas sim fardo...
Como tenho contactos em certas posições políticas sei de algumas atrocidades que têm vindo a ser cometidas que nunca vieram ou virão a público.
Isto está mesmo a dar cabo de mim e da minha paciência e creio que muitas coisas, sendo do domínio publico já teriam revoltado muito boa gente.

Espero pacientemente que surja a oportunidade de poder dar uso ao que sei, mas... Sozinho ninguém consegue nada.