quarta-feira, maio 04, 2011

Pedra de Alvidrar II

pedraalvidrar2
pedraalvidrar3

(Texto publicado no jornal "Concelho de Cintra" nº41 de Setembro de 1911)

A Pedra de Alvidrar, esguio rochedo a pique em que o embate raivoso do Oceano, com a sua cachoeira leonina, fez uma cavidade - O Fojo - dentro do qual os vagalhões se convulsionam n’um fragor tragico, formidando, para morrerem depois núma espumeira alvinitente. Este espectaculo imobiliza os visitantes n’uns comovidos pasmos de admiração que somente a complação da majestosa luta das coisas da natureza pode pode gerar. Esse bello rochedo fica ao norte do Cabo da Roca, o «Promontorium Mgnum» dos antigos, que é o terminus ocidental da montanha de Cintra, sendo como o de S.Vicente, extremo avançado do oeste da Europa – e assim um vedeta augusto do continente.
Santos Vieira

* Ortografia e acentuação conforme o original

3 comentários:

Anónimo disse...

Boa tarde Pedro
Queria perguntar em que dia publicou um artigo sobre a Quinta do Cosme ou Cosmo? Penso que vi um artigo sobre esta Quinta no seu blog.
Obrigado e Cups
Valdemar Alves

pedro macieira disse...

Valdemar Alves,
Publiquei um post sobre a Quinta do Cosme em 10 Fevereiro de 2011:

http://riodasmacas.blogspot.com/search?q=Quinta+do+cosme

Um abraço

Anónimo disse...

Considerada agora a "prova" p/os verdadeiros pescadores.
(quem não morrer passa a Pescador lol)