sexta-feira, julho 01, 2011

Ir Além...

Photobucket

De apelido Povinho, diminutivo de todos nós, Seu Zé nasce com respeito contraditório do que está para além de senhor (Seu) e do que está aquém do diminutivo dobrado (Zé e Povinho). Rapidamente se torna familiar perdendo o trato deferente e incorporando o todo das características tipificadoras das gentes portuguesas. Deformado e deformador impõe-se com o vigor que o eco da popularidade nacional lhe confere. Com argúcia desvenda a injustiça e o grotesco, mas é no entanto com paciência e submissão que digere o seu próprio destino.

*Daqui

* Título do post -daqui

Dia 1 de Abril...dia das mentiras

4 comentários:

Dona Sra. Urtigão disse...

das gentes portuguesas e brasileiras ...mesmas gentes, problemas tão semelhantes...

carol disse...

Não digam isso!.... Mentiroso era o outro! Compulsivo...

pedro macieira disse...

Prometer que não se faz durante a campanha eleitoral...e no primeiro dia fazer o que se prometeu não fazer - é no minímo defraudar o eleitorado que confiou na personagem.
Situação recorrente neste país à beira mar plantado. Em que as personagens que defraudam, abandonam o seu povinho e vão para Bruxelas ou para Paris estudar filosofia e os que são "diferentes" começam por roubar o futuro e o 13º Mês.
Abraços

Anónimo disse...

Mas para ser politico é preciso ser MENTIROSO, é algo que faz parte??

Se o exemplo não vem dos responsaveis de onde vem??

Aldrabões são todos iguias e eu pensava que este Primeiro Ministro era diferente. ALDRABÃO