quinta-feira, julho 14, 2011

A casa de Alberto Totta

Photobucket
A Vivenda Rafaela ou o que restava dela está a ter obras de “alteração”, estando neste momento envolta em taipais e estruturas metálicas.

Espera-se que seja qual for a "alteração", sejam preservados os excelentes painéis de azulejo que ainda existem, com temas sintrenses.

A casa de Alberto Totta estava em ruína há muitos anos, restavam as paredes e os painéis de azulejo – não sabemos o que irá surgir agora naquele espaço. É pena que não tenha havido uma intervenção para recuperar aquela casa.Casa que é parte da história das Azenhas do Mar e de Sintra.

Os painéis de azulejos que existiam na Vivenda Rafaela em 2009
Photobucket

8 comentários:

viajante disse...

POR FAVOR!
SALVEM OS AZULEJOS.
SALVEM O QUE PUDEREM.
NÃO "MATEM" OS AZULEJOS.

carol disse...

Bem bonita, essa casa! E tantas outras dos belos anos 40/50 em ruínas porque as famílias as deixaram cair. Por razões váras. Uma pena. Uma tristeza que dá quando, raras vezes, vou para aí.

carol disse...

Bem bonita, essa casa! E tantas outras dos belos anos 40/50 em ruínas porque as famílias as deixaram cair. Por razões váras. Uma pena. Uma tristeza que dá quando, raras vezes, vou para aí.

Fatyly disse...

Já não era sem tempo, finalmente! Comos dizes e bem, oxalá que preservem os azulejos!

João A. disse...

Gostava de saber mais sobre esta casa. Do proprietário, Alberto Totta, apenas pude apurar que era um produtor vinícula da região, que foi um dos fundadores da adega cooperativa regional de Colares, que talvez fosse solicitador e que teria nascido em 1882. Mas como é que a vivenda Rafaela chegou a este estado de ruína? Será que o próprio Alberto Totta entrou em ruína? Será que não deixou descendentes? Alguém poderá resolver este mistério?
Seria muito bom que a vivenda Rafaela fosse reconstruída de acordo com a sua traça original, mas resta-nos esperar pelo fim da obra.

pedro macieira disse...

caro João A.,
Tem este blogue publicado vários posts referindo aspectos da importãncia que Alberto Totta teve para o desenvolvimento de Colares.

http://riodasmacas.blogspot.com/2009/03/vivenda-rafaela-de-alberto-totta.html

http://riodasmacas.blogspot.com/2011/07/casa-de-alberto-totta.html


http://riodasmacas.blogspot.com/2009/11/visita-do-presidente-carmona-adega.html

http://riodasmacas.blogspot.com/2009/08/historias-do-electrico-da-praia-das.html



http://riodasmacas.blogspot.com/2007/02/em-1937-colares-estava-numa-fase-de.html

Relativamente a aspectos da biografia de Alberto Totta e da sua casa - espero voltar ao assunto em breve.Quanto à casa e ao estado a que chegou, terá a ver com propostas/projectos não aceites pela CMS - por falta de plano de pormenor daquela zona, o que terá afugentado interessados. Actualmente com aspecto de ir ter obras,parece que terá sido comprada por um estrangeiro, com licença de "alteração". que não sei bem o que será, e o que irá provocar naquelas paredes e painéis de azulejos que contam a história de Sintra, que deveriam ser preservados, pois fazem parte do património de Sintra e da Praia das Maçãs.
Um abraço

Joao A disse...

Caro Pedro,

De facto seria do maior interesse que se reunisse e centralizasse de algum modo a informação dispersa sobre a figura de Alberto Tota (ou Totta).

Cheguei a esta personagem por acaso (via vivenda Rafaela), mas pelo que tenho visto aqui e ali tratou-se de um verdadeiro benemérito da sua região. Não só na fundação da adega de Colares, como também nos contributos que terá dado para uma série de infraestruturas e equipamentos da região, bem como escolas, associações beneficentes de vários tipos, etc.

Hoje em dia a noção de um filantropo é coisa tão rara como a visita de um extra-terrestre.

Percebo também, através de comentários que vou lendo aqui e ali, que era uma figura muito querida pelas pessoas da terra que ainda estão vivas e ainda se lembram dele.

Não sei se a vida e obra de Alberto Tota dariam para um livro; isso é trabalho para um jornalista ou historiador. Mas se as gentes de Colares tiveram alguém assim entre os seus, creio que seria da mais elementar justiça traçar a sua vida e obra de forma persistente. Nem precisa ser um livro, a Internet pode ser uma alternativa. Mas esse estudo e essa investigação deveriam ser feitos o mais depressa possível, enquanto houver testemunhas vivas desses tempos e dessas vivências.

Anónimo disse...

obrigada pela inormação
figura é interessante,
encontrei uma caricatura de Alberto Totta feita por Teixeira Cabral, mas não sabia quem é...
mais uma vez obrigada