quarta-feira, novembro 28, 2012

Simulação de terramoto para testar sistema de alerta

SimuladorTsunami2012
 (Imagem do simulador dos efeitos de  um tsunami na costa Sul  portuguesa)

Um tsunami como o provocado pelo terramoto de 1755 está a ser simulado  em computadores em rede de alerta de 19 países , incluindo Portugal,para testar o novo sistema de alerta do nordeste do Atlântico.
  
Segundo o jornal Expresso: "Trata-se de um exercício chamado NEAMWave12 e o seu objetivo é testar pela primeira vez em simultâneo as comunicações e a capacidade de resposta das autoridades de proteção civil ou de gestão de emergência a um evento extremo deste tipo, no âmbito da criação do Sistema de Mitigação e Aviso Prévio de Tsunamis para o Nordeste do Atlântico e Mediterrâneo, patrocinado pela UNESCO, que estará operacional em 2013."

 Os efeitos  do  terramoto de 1755 em SintraSintraantiga
 Palace of Cintra from the south/G.Vvian/gravura não datada

O terramoto de 1755 não só destruiu a cidade de Lisboa como provocou uma enorme destruição em todo o Sul de Portugal, especialmente no Algarve. Sintra e Colares também sofreram grandes efeitos do abalo sísmico - um texto de António Caruna publicado na Revista Sintra Regional nº3 de Julho/Agosto de 2004, trancreve excertos da Memória Paroquial, do Prior da Freguesia de Colares dessa altura em resposta ao inquérito feito pelo Marquês de Pombal, para conhecimento sistemático dos efeitos do terramoto por todo o País.


Resposta dada pelo Prior de Colares em 5 de Abril de 1758:

"padeceo esta terra bastante ruîna no primeiro terramoto de 1755: assim as cazas como os Templos e o da Parochia se ainda acha cahido; porem a mayor parte da cazas levantadas e reparadas."
Quanto a vitimas mortais , segundo o livro da Paróquia "Ao 1 de Novembro do anno de 1775 faleceu sem sacramentos porque no dia do terramoto se achava na Pedra de Alvidrar junto ao Fogo (Fojo) e fugindo pela dita pedra se despenhou no mar, donde não ouve mais notícia Domingos Dias, casado que era com Josefina Maria morador no lugar do Alqueira (Ulgueira?) e ainda que,no mesmo dia "faleceu da vida presente na ocasião do terramoto da cidade de Lisboa Mariana Pedroza viúva de João Nunes Vieira do lugar do Penedo"

Bem mais severamente fustigada foi a Freguesia de S.Martinho de Sintra, onde "destruirão-se todos os edifícios désta antiquissima Villa" e "caihirão os sagrados templos e com tão geral confusão e agonia acharão muitos morreram, primeiro o horror da sepultura, que o último estrago da morte". O único templo daquela Freguesia que resistiu ao sismo foi a Capela de Na.Sa. da Piedade, nos limites daquela Freguesia com a de Colares, na chamada Estrada Velha.

Sem comentários: