sexta-feira, novembro 01, 2013

Tradições do Dia de Todos os Santos

 Bolos e Pão-por-Deus

Neste 1º de Novembro, que este ano  por vontade do governo PSD/CDS, deixou de ser dia feriado, e que segundo a explicação da  Wikipédia:
"Celebra todos os santos e mártires católicos cristãos. Tradicionalmente utilizado para recordar entes falecidos. O Dia dos Fiéis Defuntos é a 2 de Novembro mas, por questões de ordem prática, passou-se a usar o 1 de Novembro para recordar os falecidos. Observado pela última vez em 2012, continua a ser celebrado pelos crentes, no própria dia. Este feriado encontra-se suspenso, como feriado civil, até 2018 celebrado em dia não-útil, por acordo entre a Santa Sé e a República Portuguesa"

Bolo dos Santos
Também faz parte da tradição do Dia de Todos os Santos, o fabrico dos  "Bolos dos Santos", um bolo tradicional desta época nas localidades dos Concelhos de Mafra e Torres vedras - no caso da 1ª foto,  feitos e vendidos  no Mucifal pela D.Lurdes, que é oriunda da Encarnação/Mafra e a 2ª foto as broas de Cambelas/Torres Vedras.

 
 Foto encontrada aqui (Broas de Cambelas/Torres Vedras)

Pão-por-Deus
Recorrendo de novo à Wikipédia, sobre a tradição do "Pão-por-Deus":

"Em Portugal no dia 1 de Novembro, Dia de Todos-os-Santos as crianças saem à rua e juntam-se em pequenos bandos para pedir o Pão-por-Deus (ou o bolinho) de porta em porta. O dia de pão-por-deus, ou dia de todos os fieis defuntos, era o dia em que se repartia muito pão cozido pelos pobres.
Registado no século XV como o dia em que também se pagava um determinado foro:"Pagardes o dito foro em cada hum ano em dia de pão por Deos".13


É também costume em algumas regiões os padrinhos oferecerem um bolo, o Já pedir o "santorinho", que começava nos últimos dias do mês de Outubro, era o nome que se dava à tradição em que crianças sozinhas, ou em grupo, de saco na mão iam de porta em porta para ganhar doces.15 .
As crianças quando pedem o pão-por-deus recitam versos e recebem como oferenda: pão, broas, bolos, romãs e frutos secos, nozes, tremoços amêndoas,ou castanhas que colocam dentro dos seus sacos de pano, de retalhos ou de borlas. Em algumas povoações da zona centro e estremadura chama-se a este dia o ‘Dia dos Bolinhos’ ou ‘Dia do Bolinho’. Os bolinhos típicos são especialmente confecionados para este dia, sendo à base de farinha e erva doce com mel (noutros locais leva batata doce e abóbora) e frutos secos como passas e nozes.
São vários os versos para pedir o pão-por-deus:
Ó tia, dá Pão-por-Deus? Se o não tem Dê-lho Deus!.16
Ou então:
Pão por Deus, Fiel de Deus,
Bolinho no saco,
Andai com Deus.
Como não é muito aceitável rejeitar o bolinho às crianças, as desculpas eram criativas:
Olha foram-me os ratos ao pote e não me deixaram farelo nem farelote
A quem lhes recusa o pão-por-deus roga-se uma praga em verso ou deixa-se uma ameaça enquanto se fugia em grupo e entre risos
senão leva com a caneca no focinho!
O termo caneca podia ser substituído por tranca ou cavaca (um pedaço de lenha)"

*Créditos:Foto das broas de Cambelas retirada da página de Facebook de Cambelas 

*Saber mais sobre Cambelas-(Pequena localidade situada na freguesia de S. Pedro da Cadeira, concelho de Torres Vedras). -aqui

2 comentários:

Fatyly disse...

Gostei imenso deste post e essas broas são de comer e chorar por mais.

No dia 1 não vi andarem ao "pão por Deus" numa tradição secular, porque foi abolido o feriado e os miúdos tiveram escola e este com o acordo da Igreja.

No entando houve escolas que festejaram "o dia das bruxas o tal Ha...qualquer coisa"...uma aberração...modernices.

Carlos José dos Santos disse...

Mais uma tradição que se vai perder.