quarta-feira, novembro 27, 2013

O estranho caso do Hotel Netto




Desde que foi criado este blog, temos por diversas vezes chamado à atenção para a situação de degradação em que se encontra o antigo Hotel Netto, no centro  histórico  de  Sintra – houve nos últimos dias alguns desenvolvimentos para uma solução daquele imóvel, que passamos a relatar.

No início de  2013, constou que a Parque de Sintra Monte da Lua (PSML), teria intenção de comprar o antigo Hotel Netto em Sintra. Abordando o assunto mais tarde, com um responsável da PSML – foi-me respondido que a proposta tinha sido feita, mas os acionistas não teriam aceitado.

Este mês surgiu a notícia que a PSML, teria comprado o Hotel Netto, para instalar um Hostal.



Durante esta semana e após a  última Assembleia Municipal  da CMS, foi deliberado utilizar o direito de preferência e comprar o Hotel Netto para  a instalação de Hostal...


Se é positivo para Sintra e para o seu património a recuperação de um espaço com história no centro histórico de Sintra? É!


Só não se compreende  que havendo uma instituição que tem tido uma actividade muito positiva na gestão, recuperação e reclassificação do património Sintrense, como a PSML, e estando já  em curso  condições e apoios financeiros para  a sua aquisição,  a autarquia Sintrense tenha  ultrapassado o que já tinha sido  ultimado pela PSML - sublinho que a CMS é acionista da PSML.

Ora em Sintra existem outros locais que necessitam de ser recuperados, mesmo no centro histórico.O caso do antigo hospital da Misericórdia, a Casa da Gandarinha, as casas do Rio do Porto, na Portela de Sintra o antigo Cinema, pertença do comendador Justino etc,etc.

Casa da Gandarinha no centro histórico
http://riodasmacas.blogspot.pt/2007/04/pequenas-histrias-de-sintra-patrimnio.html



A Casa da Gandarinha, que se encontra na estrada para Vila velha, a 500 metros do Palácio de Valenças, foi deixada em testamento pela Viscondessa de Gandarinha a uma obra católica de protecção a raparigas com problemas e sem família e nela funcionou até 1974, um internato.A partir dessa data deixou de funcionar e foi votada ao abandono. Na altura do segundo mandato de Edite Estrela na Câmara de Sintra, o imóvel foi vendido a um privado, com o objectivo de o transformar em hotel.

E começaram as obras.Fizeram grandes escavações nas traseiras, construíram uma muralha de cimento armado, cortaram árvores, etc.Só que a família da Viscondessa de Gandarinha, (Pinto Leite), ao ter conhecimento da venda do imóvel, recorreu ao tribunal e impugnou a venda, e as obras terão sido embargadas até hoje.....

http://riodasmacas.blogspot.pt/2008/02/arte-pblica-ou-desleixo-no-centro.html




Uma vista das ruínas, da Volta do Duche

Transcrevendo, parcialmente o artigo de João Cachado no “J.S”:

“Basta passear pela Volta do Duche, passar a zona reentrante de estacionamento, em frente à fonte romântica de inspiração mourisca e, à cota baixa, olhar o Rio do Porto.
Ali está, se quiserem, o novo ex-libris de Sintra: uma casa pombalina arruinada, parcialmente embrulhada nos painéis já rasgados duma farsa performativa de pseudo intervenção urbana, painéis comidos pela lógica de máscara, de uma Sintra do esconde-esconde, do tapa o Sol com a peneira.”


Comunicado da PSML
A Parques de Sintra – Monte da Lua, S.A., empresa de capitais exclusivamente públicos que gere as principais propriedades públicas em Sintra, de que são acionistas o Estado, representado pela Direção Geral do Tesouro e Finanças, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, o Turismo de Portugal e a Câmara Municipal de Sintra, recebeu, em setembro de 2012 (DL 205/2012, de 31 de agosto), a gestão do Palácio Nacional de Sintra.
Imediatamente depois, contactou a  empresa Tivoli Hotels e Resorts, proprietária da ruína do ex-Hotel Netto, com vista a estudar uma solução para a recuperação desta ruína, visto que se situa ao lado do Palácio de Sintra. 
A Tivoli Hotels, manifestou disponibilidade em vender as ruínas do ex-Hotel Netto. Contactados os acionistas, estes vieram a concordar com a proposta de aquisição das mesmas por 600.000 euros. Esta proposta envolveu o estudo da sua adaptação a residência jovem/hostel, de modo a viabilizar a sua recuperação e vitalizar o Centro Histórico de Sintra.
Sempre com a concordância dos acionistas, a recuperação do ex-Hotel Netto foi candidatada, com sucesso, ao Programa Reabilitar para Arrendar promovido pelo IHRU (Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana).
A Câmara Municipal de Sintra deliberou hoje exercer o direito de preferência nesta aquisição, que legalmente lhe assiste por o imóvel se situar na Zona de Proteção do Palácio Nacional de Sintra, monumento nacional.

5 comentários:

Caminhando por Sintra disse...

Com esta atitude, a CMS parece estar de costas voltadas para a PSML. Aliás, através do que foi dito na reunião de câmara, o executivo municipal parece não compreender a importância da gestão da psml para o turismo no concelho. Felizmente, uma das casas do Rio do Porto está a ser recuperada por particulares... Quanto ao antigo hospital, parece que a CMS também está interessada..
Cumprimentos
Miguel

Graça Sampaio disse...

Gostei de saber a (triste) história do Gandarinha que conheci anos e anos ainda com meninas, ali tão perto da "minha" casa. É uma pena estar tão degradado. Mas, infelizmente, não é o único.

pedro macieira disse...

A PSML, tem tido nos últimos anos uma gestão muito positiva em relação a todo o património Sintrense que tem atribuído.Tendo assumido recentemente a gestão do Palácio de Queluz e do Palácio Nacional de Sintra. A PSML pela sua experiência era um garante dos efeitos positivos que seria incluir o Hotel Netto como Hostal no conjunto do património de que é responsável.

Carlos José dos Santos disse...

Ouvi dizer por aí nos "mentideros", que o senhor que foi candidato à CMS, pelo PSD, é que era o dono daquilo e que ia avançar com as obras para fazer daquilo um Hotel!...
Diz-se!
Diz-se tanta coisa, algumas hão-de bater certo.

Carlos José dos Santos disse...

Para melhor esclarecimento do meu comentário anterior, onde se lê, "era o dono daquilo", queria referir-me á antiga Escola do Gandarinha.