sábado, novembro 30, 2013

Parques de Sintra Monte da Lua ganhou o World Travel Award no Qatar


ÚLTIMA HORA: A Parques de Sintra acabou de ganhar o World Travel Award para Melhor Empresa do Mundo em Conservação, na cerimónia de entrega de prémios no Qatar! Obrigado a todos os que votaram e que reconhecem o nosso trabalho na área da Conservação do Património!
Fonte:PSML

Porque hoje é Sábado...


Estaleiros Navais de Viana do Castelo

"Esta criançada é curiosa. Ensinaram-me que as pessoas não devem ser criticadas pelos nomes ou pelo aspecto físico mas os meninos exageram, e eu não sei se os nomes que usam são verdadeiros: existe um Aguiar Branco e um Poiares Maduro. Porque não juntar-lhes um Colares Tinto ou um Mateus Rosé? É que tenho a impressão de estar num jogo de índios e menos vinho não lhes fazia mal. No lugar deles arranjava outros pseudónimos: Touro Sentado, Nuvem Vermelha, Cavalo Louco. Também é giro, também é americano, pá, e, sinceramente, tanto álcool no jardim escola preocupa-me.(...)" 

António Lobo Antunes 

*Foto adaptada  da SIC Notícias

sexta-feira, novembro 29, 2013

Voo do Gaio

GaioBlogue2013
 O gaio é uma ave que encontramos com alguma frequência nos pomares de Colares e do Mucifal - nestes dias tivemos uma visita que registámos.

 Gaio-comum
 É uma grande ave dos bosques, com cauda comprida, asas arredondadas e plumagem muito característica. Tem um comprimento de 33 a 36 cm e um peso de 140 a 190 g. Tem uma coroa malhada de preto e branco, um bigode preto, dorso e ventre castanho rosado. As asas e a cauda são pretas, com o uropígio e parte interna das asas brancas, ambos muito visíveis em vôo. Apresenta uma mancha azul iridescente, com riscas finas pretas e brancas, nas grandes coberturas primárias, muito característica. Longevidade: 18 anos.
Fonte Wikipédia

GaioBlogue22013

quarta-feira, novembro 27, 2013

O estranho caso do Hotel Netto




Desde que foi criado este blog, temos por diversas vezes chamado à atenção para a situação de degradação em que se encontra o antigo Hotel Netto, no centro  histórico  de  Sintra – houve nos últimos dias alguns desenvolvimentos para uma solução daquele imóvel, que passamos a relatar.

No início de  2013, constou que a Parque de Sintra Monte da Lua (PSML), teria intenção de comprar o antigo Hotel Netto em Sintra. Abordando o assunto mais tarde, com um responsável da PSML – foi-me respondido que a proposta tinha sido feita, mas os acionistas não teriam aceitado.

Este mês surgiu a notícia que a PSML, teria comprado o Hotel Netto, para instalar um Hostal.



Durante esta semana e após a  última Assembleia Municipal  da CMS, foi deliberado utilizar o direito de preferência e comprar o Hotel Netto para  a instalação de Hostal...


Se é positivo para Sintra e para o seu património a recuperação de um espaço com história no centro histórico de Sintra? É!


Só não se compreende  que havendo uma instituição que tem tido uma actividade muito positiva na gestão, recuperação e reclassificação do património Sintrense, como a PSML, e estando já  em curso  condições e apoios financeiros para  a sua aquisição,  a autarquia Sintrense tenha  ultrapassado o que já tinha sido  ultimado pela PSML - sublinho que a CMS é acionista da PSML.

Ora em Sintra existem outros locais que necessitam de ser recuperados, mesmo no centro histórico.O caso do antigo hospital da Misericórdia, a Casa da Gandarinha, as casas do Rio do Porto, na Portela de Sintra o antigo Cinema, pertença do comendador Justino etc,etc.

Casa da Gandarinha no centro histórico
http://riodasmacas.blogspot.pt/2007/04/pequenas-histrias-de-sintra-patrimnio.html



A Casa da Gandarinha, que se encontra na estrada para Vila velha, a 500 metros do Palácio de Valenças, foi deixada em testamento pela Viscondessa de Gandarinha a uma obra católica de protecção a raparigas com problemas e sem família e nela funcionou até 1974, um internato.A partir dessa data deixou de funcionar e foi votada ao abandono. Na altura do segundo mandato de Edite Estrela na Câmara de Sintra, o imóvel foi vendido a um privado, com o objectivo de o transformar em hotel.

E começaram as obras.Fizeram grandes escavações nas traseiras, construíram uma muralha de cimento armado, cortaram árvores, etc.Só que a família da Viscondessa de Gandarinha, (Pinto Leite), ao ter conhecimento da venda do imóvel, recorreu ao tribunal e impugnou a venda, e as obras terão sido embargadas até hoje.....

http://riodasmacas.blogspot.pt/2008/02/arte-pblica-ou-desleixo-no-centro.html




Uma vista das ruínas, da Volta do Duche

Transcrevendo, parcialmente o artigo de João Cachado no “J.S”:

“Basta passear pela Volta do Duche, passar a zona reentrante de estacionamento, em frente à fonte romântica de inspiração mourisca e, à cota baixa, olhar o Rio do Porto.
Ali está, se quiserem, o novo ex-libris de Sintra: uma casa pombalina arruinada, parcialmente embrulhada nos painéis já rasgados duma farsa performativa de pseudo intervenção urbana, painéis comidos pela lógica de máscara, de uma Sintra do esconde-esconde, do tapa o Sol com a peneira.”


Comunicado da PSML
A Parques de Sintra – Monte da Lua, S.A., empresa de capitais exclusivamente públicos que gere as principais propriedades públicas em Sintra, de que são acionistas o Estado, representado pela Direção Geral do Tesouro e Finanças, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, o Turismo de Portugal e a Câmara Municipal de Sintra, recebeu, em setembro de 2012 (DL 205/2012, de 31 de agosto), a gestão do Palácio Nacional de Sintra.
Imediatamente depois, contactou a  empresa Tivoli Hotels e Resorts, proprietária da ruína do ex-Hotel Netto, com vista a estudar uma solução para a recuperação desta ruína, visto que se situa ao lado do Palácio de Sintra. 
A Tivoli Hotels, manifestou disponibilidade em vender as ruínas do ex-Hotel Netto. Contactados os acionistas, estes vieram a concordar com a proposta de aquisição das mesmas por 600.000 euros. Esta proposta envolveu o estudo da sua adaptação a residência jovem/hostel, de modo a viabilizar a sua recuperação e vitalizar o Centro Histórico de Sintra.
Sempre com a concordância dos acionistas, a recuperação do ex-Hotel Netto foi candidatada, com sucesso, ao Programa Reabilitar para Arrendar promovido pelo IHRU (Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana).
A Câmara Municipal de Sintra deliberou hoje exercer o direito de preferência nesta aquisição, que legalmente lhe assiste por o imóvel se situar na Zona de Proteção do Palácio Nacional de Sintra, monumento nacional.

terça-feira, novembro 26, 2013

A escadaria de S.Bento

Foto de manifestação dos "Indignados" em 15/10/2011

Os medias e os comentadores de serviço  andam muito preocupados com a passagem dos "limites", durante a recente  manifestação das forças de segurança, quando  as escadarias da Assembleia  da República, foram ocupadas, esquecem-se de alguns factos recentes - decorria  uma enorme manifestação, organizada pelo movimento dos "Indignados", em 15 de Outubro de 2011, quando a escadaria  foi ocupada no final da manifestação, como provam, as fotos que publicamos. É só para recordar, no dia em que se realiza  mais uma manifestação contra a aprovação do Orçamento para 2014 do governo PSD/CDS,  que é  hoje votado.

Foto de manifestação dos "Indignados" em 15/10/2011

segunda-feira, novembro 25, 2013

Desconvocada a greve da CP


  Fonte  Diário de Notícias

"Greve da CP agendada para terça-feira foi desconvocada

por I.A. 23 novembro 2013 

Segundo o comunicado da CP, a paralisação foi desconvocada "na sequência da assinatura de dois acordos de princípio entre as organizações sindicais que a haviam convocado e o Conselho de Administração da empresa".
A greve dos sindicatos que representam os revisores e os trabalhadores das bilheteiras da CP agendada para a próxima terça-feira, dia 26, foi desconvocada, anunciou este sábado a empresa.
Segundo o comunicado da CP, a paralisação foi desconvocada "na sequência da assinatura de dois acordos de princípio entre as organizações sindicais que a haviam convocado e o Conselho de Administração da empresa".
"A circulação de comboios da CP deverá, assim, realizar-se com toda a normalidade, a nível nacional, nos dias 25, 26 e 27 de novembro", pode ler-se no mesmo documento.
No entanto os trabalhadores dos transportes e comunicações têm protestos agendados para o período de 29 de Novembro a 6 de Dezembro."

Fontanelas e o Dia da Maçã Reineta


O dia da "Maçã Reineta", iniciativa dos produtores locais, realizou-se ontem no recinto da
U.R.D.F.G, em Fontanelas. Um evento que se espera que a partir de agora se realize todos os anos.


Vários produtos  derivados da famosa Maçã Reineta desta região, estiveram expostos, neste certame, além da já famosa Maçã Reineta - o que permite pensar  que no futuro, haverá mais um conjunto de produtos que irão ser identificados pelo local de origem -Sintra,





sábado, novembro 23, 2013

Porque hoje é Sábado...

"Antes celta que grego mas em qualquer caso português”
 Paulo Portas



Chefe Celta

"Areia para os olhos
A propósito da proeza da Irlanda, que decidiu prescindir do programa cautelar no final do ajustamento, o primeiro-ministro de Portugal brindou-nos com um exercício de comparação que mais não foi que uma tentativa de lançar areia para os olhos. Afirmando que " a Irlanda fez um esforço superior ao de Portugal", citou como exemplo a redução dos salários da Função Pública, precisando que naquele país, ela foi de 14% (em termos  de salário médio) , ao passo que em Portugal será, já contando com este Orçamento de "apenas" 9,3%.

Convém esclarecer que o salário médio da Função Pública na Irlanda é de 3687 euros por mês (921.99 por semana), enquanto em Portugal é de 1404.3 euros (base média mensal). E, note-se que o custo de vida na Irlanda não é muito superior ao de Portugal.

Na mesma linha, o ex-lider do PSD Marques Mendes declarou que "na Irlanda o programa foi mais duro do que em Portugal", e lembrou que aquele país baixou o salário mínimo, ao passo que Portugal não o fez. Ora há que lembrar que o salário mínimo na Irlanda é de 1283 euros (já com o corte) ao passo que em Portugal está congelado nos míseros 485 euros."

Palavras para quê? são ´malabaristas´ portugueses...

José Rodrigues/Editor de politica e economia do Correio da Manhã/18-11-2013

sexta-feira, novembro 22, 2013

Feira de Artesanato e Velharias nos Bombeiros Voluntários de Sintra

Venda de artesanato, velharias e usados
Vamos dar continuação à nossa feira jà no dia 23 de Novembro entre as 10h00 e as 18h00 nos bombeiros Voluntários de Sintra. A feira terá lugar no parque de materiais (onde costumam estacionar as ambulâncias etc. ) Um espaço coberto mas bem visivel ao público. 


  Para marcações ou alguma questão basta enviar uma mensagem via FB ou email para : FEIRALOUREL@HOTMAIL.COM


quinta-feira, novembro 21, 2013

Raio de Sol Dourado da Praia das Maçãs

O mar da Praia das Maçãs

Haverá algum raio dourado na Praia das Maçãs?
Conforme as fotos que publicamos, registando o momento em que o sol se põe, produzindo  (naquele fim de tarde), uma cor dourada no mar e nos rochedos na Praia das Maçãs -  situação, que faz lembrar o fenómeno que é descrito por Marçal Grilo,  e que trancrevemos, do "raio verde" da Praia Grande.



 O efeito do "raio dourado" na rochas da Praia da Maçãs

Em busca do Raio Verde da Praia Grande

"É aí (Praia Grande), enquanto que o mar se enrola na areia e a praia se esvazia, que Marçal Grilo gosta de reencontrar o que define como o mais belo pôr de Sol do mundo.Vezes sem conta por ali se perdeu do mundo na esperança de observar o “raio verde”, o fenómeno popularizado pelo romance de Julio Verne, que não é fácil de observar e lhe escapou até hoje.” (...)

Raio verde

“Quando o Sol se põe e a linha do horizonte está completamente limpa, há um instante quando o Sol desaparece, instante imediatamente a seguir, em que sobre a água, os raios vermelhos, alaranjados e amarelos desaparecem antes do verde, azul e violeta.É num momento fugaz, numa pequena fracção de tempo. É quando o limbo superior toca no horizonte que se dá o raio verde.

Excertos do texto “O mar na Praia Grande parece maior que nas outras praias”de Marçal Grilo em PARQUE PARATE QUERO –ed.Pedra da Lua 

quarta-feira, novembro 20, 2013

Cores de uma noite fria de Inverno

No dia em que o Castelo dos Mouros ficou verde-rubro - foto na Ribeira de Sintra,depois de notícias vindas do país dos Vikings.

terça-feira, novembro 19, 2013

Marionetas no Chão de Oliva

Chão de Oliva / Centro de Difusão Cultural em Sintra
Rua Veiga da Cunha, 20 - 2710-627 Sintra
Tel.: 21 923 37 19 - Fax: 21 923 14 46
T.M. 91 926 32 56

domingo, novembro 17, 2013

Linha de Sintra/Azambuja - Alteração Temporária de Material Circulante (actualizado)



Actualização via blog "Tudo Sobre Sintra" e Público:
"A CP justifica esta mudança por falta de material circulante, mas garante que os horários serão os mesmos, não havendo alterações significativas na oferta. O PÚBLICO apurou que na origem desta escassez de material estão problemas anormais identificados nos rodados dos comboios que compõem a frota da linha de Sintra (séries 2300 e 2400) e que têm levado à sua crescente imobilização em oficina."(Notícia integral no Público online)

sábado, novembro 16, 2013

Postal das Azenhas do Mar

BlogueAzenhasdoMar15112013ef
Azenhas do Mar
http://riodasmacas.blogspot.pt/2012/02/azenhas-do-mar-no-inverno-de-2012.html



"Azenhas do Mar são a denominação de uma aldeia, duma antiquíssima povoação, que pertenceu há mais dum século ao extinto Concelho de Colares, orago de Nossa Senhora da Assunção, jurisdição da Comarca de Torres Vedras. Fez parte das 25 povoações que constituiam o distrito daquela invocação e era a oitava em importância e número de fogos que, já em 1815, atingiam o somatório de 22.
O indicado distrito de Nossa Senhora da Assunção confinava com os das freguesias de S.Martinho da Vila de Cintra, S.João das Lampas, e com o Oceano, pertencendo-lhe as praias que lhe são adjacentes, e indo acabar no cabo ou farol da Roca (Visconde de Jerumenha no seu livro Cintra Pinturesca Pg. 155 a 157) (...)"

Opúsculo da Comissão de melhoramentos das Azenhas do Mar -relatório e Contas , exercicio de 1928. Ed. 1929 BlogueAzenasdoMar15112013´ *Fotos das Azenhas do Mar no final do dia de sexta-feira, 15/11/2013

sexta-feira, novembro 15, 2013

Giga

 "Gigas, já agora é o nome das cestas usadas em Colares para recolher as uvas (Malvasia e Ramisco) para fazer os vinhos de Colares, cada vez melhores, mais raros e apetecíveis.São lindas."
Miguel Esteves Cardoso/Ainda ontem/Público 14/11/2013

Foto de uma giga

Gigas, também usadas como "bóia de salvação", quando nos terrenos de areia, (chão de areia), aconteciam desabamentos sobre os trabalhadores que faziam as profundas valas para colocar as videiras Ramisco (cerca de 3/ 4metros de profundidade), era  atirada a Giga, que colocada rápidamente sobre a cabeça, permitia  assim  ao trabalhador soterrado, continuar a respirar enquanto não fosse retirado a areia daquela cova.


Foto de José Fernandes Badajoz, o Poeta Cavador do Mucifal, junto de uma Giga usada para transporte de uva Ramisco.

Giga(Fr. gigue
f. Selha larga e baixa; canastra em forma de selha.
No Dicionário Complementar da Língua Portuguesa/Augusto Moreno/Ed.1936

quinta-feira, novembro 14, 2013

Vinho de Colares

Via Adega Regional de Colares

Um olhar pela biodiversidade


Aproveitando um dia de sol deste  "verão de S.Martinho" , olhámos com mais atenção à nossa volta aqui no Mucifal/Colares. O resultado foi este post.

IncensoLagarticha2013blogue IncensoAbelha2013cBlogue

  Planta-do-incenso, lagarticha,abelha

Planta-do-incenso (Plectranthus coleoides)


Também conhecida como Falsa-hortelã, Planta-vela
Planta perene originária da Índia, pertencente à família Lamiaceae. É uma planta rasteira de uso paisagístico difundido em vasos e jardineiras como planta pendente.

O forte cheiro exalado empresta-lhe a alcunha “planta-incenso”, especialmente nas colonias italianas, onde é utilizada para esse fim, como espanta mosquitos.

Por se tratar de uma planta de meia-sombra, que se adapta bem ao cultivo em vasos e não necessitar de maiores cuidados, é recomendada para uso em ambientes internos.

Quem mora em apartamento e quer animar o ambiente com um toque verde, sem ter que ar

Trata-se de uma herbácea perene de até 20 cm de altura, com folhagem densa, assumindo, por vezes, característica variegata. As folhas são dentadas e as flores, branco-leitosas. Tolera baixas temperaturas.

Encontrado aqui:
https://www.facebook.com/media/set/?set=a.481956195216439.1073742140.116370968441632&type=1

*

A Lagartixa-ibérica é um pequeno lagarto comum em muros, montes de pedras e ruínas, onde encontra abrigo. Com uma coloração muito variável, possui cabeça achatada e órbitas salientes, que são características diagnosticantes da espécie.

*
Uma abelha visita dez flores por minuto em busca de pólen e do néctar. Ela faz, em média, quarenta voos diários, tocando em 40 mil flores. Com a língua, as abelhas recolhem o néctar do fundo de cada flor e guardam-no numa bolsa localizada na garganta.

terça-feira, novembro 12, 2013

Não esquecemos Timor



Em 12 de Novembro 1991, o massacre efectuado no cemitério de Santa Cruz em Timor, gerou um largo movimento de solidariedade com o povo timorense, vitima da ocupação indonésia - os portugueses que na altura da invasão abandonaram Timor, anos mais tarde tiveram um grande papel no desfecho feliz daquele processo.
Pela nossa parte participámos com as armas que tinhamos - a informática e um site que criámos na altura, tornou-se um ponto de encontro entre Timor e o resto do mundo, inclusive a Indonésia.
A oportunidade de publicar um singelo exemplo dessa participação, a efeméride que passa hoje.
TimorLorosae O site Timor Lorosae TimorLorosae2 E-mail recebido, que exigiu pedido de tradução a um contacto em Timor Leste. TimorLorosae4 A resposta com a tradução para português


segunda-feira, novembro 11, 2013

Sobre o Hotel Netto da Vila Velha de Sintra

Desde há bastante tempo, temos alertado para a degradação  em que se encontrava o imóvel do Hotel Netto em Sintra, uma nódoa na zona histórica , localizado junto ao monumento mais visitado -  o Palácio Nacional de Sintra. Chegam-nos agora boas notícias de que foi enfim, encontrada uma solução:

Hotel Netto será transformado em Hostel

Segundo notícia publicada no Jornal de Sintra, João Cachado indica que o hotel Netto se prepara para passar para a gestão da Parques de Sintra – Monte da Lua (PSML).

Notícia via blog Caminhando por Sintra


In Guia do Viajante 1907


Notas sobre o Hotel Netto

"A ocupação humana da propriedade do antigo Hotel Netto encontra-se intimamente ligada ao contexto histórico da denominada Vila velha de Sintra. Por um lado, conhecem-se algumas fontes escritas e iconográficas que se referem à unidade hoteleira propriamente dita e aos seus proprietários. Por outro, a ausência de alusões directas ao espaço anteriores ao século XIX poderá indiciar a presença de uma zona sem construções no limite setentrional do centro urbano.
As primeiras informações que temos a respeito do Hotel Netto, enquanto tal, aparecem, no "Relatório das águas do Almoxarifado de Cintra", elaborado por J.A. Abreu Victal, por volta de 1900, no qual aparece referido que " a casa onde está este hotel pertenceu a António Lopes Ferreira dos Anjos, que tinha a concessão de água desde 6 de Agosto de 1875".(Sabugosa, 1989-90,p.247,249).
Sabe-se igualmente que nos finais da século XIX, concretamente a 3 de Setembro de 1898, o hotel já se encontrava em actividade uma vez que uma notícia publicada no jornal Correio de Cintra dá conta de que ali terá ocorrido um incêndio"(...) devido ao descuido de uma criada que engomava. Foi extinto pelo pessoal com o auxilio dos bombeiros. Notou-se a falta de água em todas as bocas de incêndio..." (Azevedo, 1998 p.366). Mais tarde, em 1925, também numa publicação periódica sintrense (o jornal O Grilo) se faz referência a dois proprietários do Hotel Netto - Romão Garcia Vinhas e José Lopes Alves - ambos de origem galega, tendo o segundo tomado posse do imóvel por falecimento do primeiro (Azevedo 1988.p.386).
Tais referências ilustram a duração da actividade desta unidade hoteleira, visto que não foi possivel apurar ao certo a data em que o Hotel Netto começou a laborar. Ainda na década de 1970 aqui se hospedavam os visitantes que permaneciam em Sintra, destancando-se a presença do escritor Ferreira de Castro que  dedicava  ao Hotel Netto a sua preferência.(...)"

Intervenção Arqueológica no Hotel Netto/Contributos para o estudo da evolução urbana da Vila velha de Sintra/Catarina Coelho.
do Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas.

 foto da chegada ao Hotel Netto em Sintra, em 1941, de refugiados judeus que Portugal recebeu durante a 2ª guerra, e distribuiu por Sintra, Estoril, Cascais, Caldas da Rainha, Buçaco, Curia, Foz do Arelho e Figueira da Foz/.Foto blog Beijo da terra

O "Jornal de Sintra "de 1 de Agosto de 1937,publicava sobre o Hotel Netto, uma notícia bastante elogiosa, sobre o conforto que apresentava nessa altura, após mudança de gerência."Nestes melhoramentos andou o fino gosto do arquitecto, nosso amigo Sr. Norte Júnior que mais uma vez não deixou os seus honrosos créditos por mãos alheias." E mais à frente salientava o cronista: "A par de das dezenas e dezenas de quartos e dos chics «appartments», de janelas rasgadas olhando a luxuriante Serra de Sintra, os prados e vergeis, o mar e a maneira bizarra das povoações limítrofes e por aí fora até ao Convento de Mafra, tudo no Hotel Netto constitui o que se chama uma dulcificante paragem do bem-estar e da saúde que muitos sanatórios portugueses invejariam".

domingo, novembro 10, 2013

Efeméride

No dia  em que se comemora os 100 anos do nascimento de Álvaro Cunhal, Secretário Geral do PCP, escritor, artista plástico, figura importante da cena politica do País no pós 25 de Abril de 1974  - a oportunidade de publicar a foto do refúgio sintrense, após a sua arriscada fuga da cadeia de Peniche em 3 de Janeiro de 1960.
A casa utilizada por Álvaro Cunhal no Penedo/Sintra para se refugiar após a sua fuga com outros companheiros da cadeia de Peniche (fonte.TVI)


 Foto nunca publicada de Alvaro Cunhal, no 1º de Maio de 1974 em Lisboa, 5 dias após seu regresso a Portugal


Majora encerrou a sua produção

MajorablogueRMmacas
Ao fim de 74 anos a fabricar diversões para a família, a Majora encerrou a produção. Para trás ficam mais de 300 jogos

«Em 1939, quando a Europa mergulhava no inferno da
II Guerra Mundial, Mário José de Oliveira começou a desenhar jogos na cave dos pais. Inspirado por uma viagem recente à Alemanha, onde tinha descoberto divertidos jogos de tabuleiro, Mário, então na casa dos 30 anos, quis lançar-se por conta própria. Foi no prédio da distinta avenida da Boavista, no Porto, que nasceu a marca. Alberto Oliveira, filho de Mário, recordou numa entrevista ao jornal ‘Vida Económica' as circunstâncias da fundação da marca: "Era um período de grande convulsão política e social e com parcos recursos financeiros. O nome Majora reporta-se ao nome do meu pai: Mário José de Oliveira."

O primeiro jogo a sair da cave chamava-se ‘Pontapé ao Goal' e tinha regras muito simples: os jogadores, num máximo de quatro, tinham de avançar os peões com os dados até estes entrarem na baliza. O primeiro a colocar quatro peões na baliza ganhava. O jogo foi um sucesso e perdurou durante décadas no catálogo da Majora.»
Fonte CM
Ler mais aqui:. A última jogada da Majora 

sábado, novembro 09, 2013

Porque hoje é Sábado...

PalaciodaPenaPB ;  
Oh Sintra, cujas fontes rezam
A oração perpétua das distâncias
Em vozes que já são
Ecos perdidos de outras ressonâncias,
Onde os montes, cismando pela altura
Soluçam num rumor, de quando em quando,
Elegias amargas da lonjura.
O teu perfil de altiva flor bravia
É sonho a erguer-se do torpor da terra,
Sortilégio de verde sinfonia
Que as almas prende no Divino abraço
Do encanto passional dos horizontes
Na silenciosa paz do teu regaço.''

Oliva Guerra/
No Parque da Liberdade em Sintra

sexta-feira, novembro 08, 2013

Do Roteiro Lírico de Sintra

PalacioPena20092013blogue

"Se  como arquitectura o Castelo da Pena é bastante discutível na sua complicada mistura de minaretes árabes com seteiras góticas, de janelas manuelinas com cúpulas Renascença, de pontes levadiças com torres fantasiosas, como efeito cenográfico de conjunto vista à distancia, como ponto de vista sôbre uma paísagem de sonho é simplesmente maravilhoso."

In "Roteiro Lírico de Sintra"/Oliva Guerra/1940

quarta-feira, novembro 06, 2013

Efeméride

Photobucket
(Foto -Praia das Maçãs em 27/01/2011)

Praia
Na luz oscilam os múltiplos navios
Caminho ao longo dos oceanos frios

As ondas desenrolam os seus braços
E brancas tombam de bruços

A praia é lis e longa sob o vento
Saturada de espaços e maresia

E para trás fica o murmúrio
Das ondas enroladas como búzios.

Sophia de Mello Breyner

O espólio de Sophia de Mello Breyner Andresen encontra-se desde o dia 26 de Janeiro de 2011, na Biblioteca Nacional, em Lisboa, doado pela família da escritora.

Sophia de Mello Breyner Andresen nasceu no Porto a 6 de Novembro de 1919 e morreu em Lisboa a 2 de Julho de 2004.

Memórias de Colares

Artigo publicado na revista "Ilustração Portuguesa" - não foi possivel recuperar a data da publicação, mas terá sido após 1918.

Uma referência interessante à Srª D.Alzira da Silveira Gomes Aguiar, precocemente falecida e  filha de Bernardino Gomes da Silva, abastado viticultor da região e sócio da Adega Viuva Gomes, em Almoçageme e como refere o texto, protectora dos mais desfavorecidos de Colares

Saber mais sobre a Adega Viúva Gomes de Almoçageme -aqui

terça-feira, novembro 05, 2013

Postal da Praia Grande

Praia Grande, Sintra, Portugal Paisagem marítima. Fotografia reproduzida na obra "Lisboa e seus arredores", por Frédéric Marjay, de 1956. Fotografia sem data. Produzida durante a actividade do Estúdio Mário Novais: 1933-1983.

 *Foto da colecção da Biblioteca de Arte da Fundação Gulbenkian

 “È aí (Praia Grande), que o mar se enrola na areia e a praia se esvazia, que Marçal Grilo gosta de reencontrar o que define como o mais belo pôr de Sol do mundo.Vezes sem conta por ali se perdeu do mundo na esperança de observar o “raio verde”, o fenómeno popularizado pelo romance de Julio Verne, que não é fácil de observar e lhe escapou até hoje.” (...)

“Raio verde”

“Quando o Sol se põe e a linha do horizonte está completamente limpa, há um instante quando o Sol desaparece, instante imediatamente a seguir, em que sobre a água, os raios vermelhos, alaranjados e amarelos desaparecem antes do verde, azul e violeta.É num momento fugaz, numa pequena fracção de tempo. É quando o limbo superior toca no horizonte que se dá o raio verde.”

Excertos do texto “O mar na Praia Grande parece maior que nas outras praias”de Marçal Grilo em PARQUE PARATE QUERO –ed.Pedra da Lua

segunda-feira, novembro 04, 2013

Postal da Praia da Adraga

Praia da Adraga, Sintra, Portugal
Fotógrafo: Estúdio Horácio Novais. Fotografia sem data. Produzida durante a actividade do Estúdio Horácio Novais, 1930-1980. Praia da Adraga, Sintra, Portugal
Fotógrafo: Estúdio Horácio Novais. Fotografia sem data. Produzida durante a actividade do Estúdio Horácio Novais, 1930-1980.
*Fotos da colecção da Biblioteca de Arte da Fundação Gulbenkian


 A Praia da Adraga uma das mais bonitas praias da nossa região foi considerada em 2003 uma das 20 melhores praias europeias, na opinião dos leitores e jornalistas do The Sunday Times, jornal britânico de grande circulação. Mas a Praia da Adraga surgia citada num honroso terceiro lugar , sendo a única praia portuguesa a aparecer na lista dos leitores do jornal inglês.

Para esta classificação (Agreste, selvagem, de um azul intenso....simplesmente bela) dos visitantes britânicos, que terão a mesma opinião dos muitos utilizadores daquele magnifico local, terá contribuido a beleza envolvente, como o rochedo em forma de arco que mergulha no mar, as falésias e a gruta. Na maré baixa pode-se passar para a Praia do Cavalo e subindo a falésia pode-se admirar o Fojo, uma cratera natural que permite observar o mar daquele ponto elevado ou a Pedra de Alvidrar, local preferido de pescadores.

sábado, novembro 02, 2013

Porque hoje é Sábado...

Praia das Maçãs 31/10/2013


Nem aqui nem ali: em parte alguma.
Não é este ou aquele o meu lugar.
Desço à praia, mergulho as mãos no mar,
mas do mar, nos meus dedos, fica a espuma.

Meu jardim, minha cerca, meu pomar.
Perpassa a Ideia e mói, como verruma.
Falar mas para quê? Só por falar?
Já nada quer dizer coisa nenhuma.

Os instintos à solta, como feras,
e eu a pensar em velhas primaveras,
no antigo sortilégio das palavras.

Agora é tudo igual, prazer e dor,
e a tua sementeira não dá flor,
ó triste solidão que as almas lavras. 

(...)


Fernada de Castro in "E,Eu, Saudosa,Saudosa"

sexta-feira, novembro 01, 2013

Tradições do Dia de Todos os Santos

 Bolos e Pão-por-Deus

Neste 1º de Novembro, que este ano  por vontade do governo PSD/CDS, deixou de ser dia feriado, e que segundo a explicação da  Wikipédia:
"Celebra todos os santos e mártires católicos cristãos. Tradicionalmente utilizado para recordar entes falecidos. O Dia dos Fiéis Defuntos é a 2 de Novembro mas, por questões de ordem prática, passou-se a usar o 1 de Novembro para recordar os falecidos. Observado pela última vez em 2012, continua a ser celebrado pelos crentes, no própria dia. Este feriado encontra-se suspenso, como feriado civil, até 2018 celebrado em dia não-útil, por acordo entre a Santa Sé e a República Portuguesa"

Bolo dos Santos
Também faz parte da tradição do Dia de Todos os Santos, o fabrico dos  "Bolos dos Santos", um bolo tradicional desta época nas localidades dos Concelhos de Mafra e Torres vedras - no caso da 1ª foto,  feitos e vendidos  no Mucifal pela D.Lurdes, que é oriunda da Encarnação/Mafra e a 2ª foto as broas de Cambelas/Torres Vedras.

 
 Foto encontrada aqui (Broas de Cambelas/Torres Vedras)

Pão-por-Deus
Recorrendo de novo à Wikipédia, sobre a tradição do "Pão-por-Deus":

"Em Portugal no dia 1 de Novembro, Dia de Todos-os-Santos as crianças saem à rua e juntam-se em pequenos bandos para pedir o Pão-por-Deus (ou o bolinho) de porta em porta. O dia de pão-por-deus, ou dia de todos os fieis defuntos, era o dia em que se repartia muito pão cozido pelos pobres.
Registado no século XV como o dia em que também se pagava um determinado foro:"Pagardes o dito foro em cada hum ano em dia de pão por Deos".13


É também costume em algumas regiões os padrinhos oferecerem um bolo, o Já pedir o "santorinho", que começava nos últimos dias do mês de Outubro, era o nome que se dava à tradição em que crianças sozinhas, ou em grupo, de saco na mão iam de porta em porta para ganhar doces.15 .
As crianças quando pedem o pão-por-deus recitam versos e recebem como oferenda: pão, broas, bolos, romãs e frutos secos, nozes, tremoços amêndoas,ou castanhas que colocam dentro dos seus sacos de pano, de retalhos ou de borlas. Em algumas povoações da zona centro e estremadura chama-se a este dia o ‘Dia dos Bolinhos’ ou ‘Dia do Bolinho’. Os bolinhos típicos são especialmente confecionados para este dia, sendo à base de farinha e erva doce com mel (noutros locais leva batata doce e abóbora) e frutos secos como passas e nozes.
São vários os versos para pedir o pão-por-deus:
Ó tia, dá Pão-por-Deus? Se o não tem Dê-lho Deus!.16
Ou então:
Pão por Deus, Fiel de Deus,
Bolinho no saco,
Andai com Deus.
Como não é muito aceitável rejeitar o bolinho às crianças, as desculpas eram criativas:
Olha foram-me os ratos ao pote e não me deixaram farelo nem farelote
A quem lhes recusa o pão-por-deus roga-se uma praga em verso ou deixa-se uma ameaça enquanto se fugia em grupo e entre risos
senão leva com a caneca no focinho!
O termo caneca podia ser substituído por tranca ou cavaca (um pedaço de lenha)"

*Créditos:Foto das broas de Cambelas retirada da página de Facebook de Cambelas 

*Saber mais sobre Cambelas-(Pequena localidade situada na freguesia de S. Pedro da Cadeira, concelho de Torres Vedras). -aqui

122º Aniversário da Banda dos Bombeiros Voluntários de Colares