sexta-feira, março 07, 2014

Fernando Pessoa - cem anos de heterónimos

No dia 13 de Janeiro de 1935, um domingo, Fernando Pessoa escreveu uma carta, em resposta a uma outra do seu amigo e crítico literário Adolfo Casais Monteiro, onde expôs a génese dos seus heterónimos, nomeadamente do mestre Alberto Caeiro e seus discípulos Ricardo Reis e Álvaro de Campos.
O que pretendeu ser uma partida ao seu amigo Mário de Sá - Carneiro, mediante as suas próprias palavras, com a invenção de “um poeta bucólico, de espécie complicada, e apresentar-lho, já não me lembro como, em qualquer espécie de realidade”, transformou-se no momento que iria marcar toda a literatura do século XX: o dia 8 de Março de 1914, denominado pelo próprio Fernando Pessoa como “o dia triunfal da minha vida, e nunca poderei ter outro assim”. Nascia o mestre Alberto Caeiro, com o “O Guardador de Rebanhos”, – que lhe pareceu ser logo o seu mestre – e os discípulos que Fernando Pessoa tratou de lhe descobrir: nasciam Ricardo Reis e Álvaro de Campos.

No dia 8 de Março de 2014 decorrem cem anos sobre o “dia triunfal” de Fernando Pessoa, e a Alagamares – Associação Cultural marcará essa efeméride com a realização de um colóquio, nesse mesmo dia, na Biblioteca Municipal de Sintra – Casa Mantero (Rua Gomes de Amorim, Sintra), às 16 horas.

Sem comentários: