quinta-feira, março 20, 2014

Raul Lino e a Casa do Cipreste




Nos dias  dias 3 e 4 de Abril, no Palácio de Seteais, o Colóquio Nacional sobre o arquitecto Raul Lino, iniciativa organizada pelo IADE – Creative University, com o apoio do Hotel Tivoli Palácio de Seteais, Câmara de Sintra, Colares Editora e DCV (Discovery – Culture & Taste).

 A iniciativa celebra 2014 como ano simbólico da presença de Raul Lino em Sintra, no momento em que se assinalam os 40 anos do seu falecimento e os 100 anos da inauguração da Casa do Cipreste. As inscrições para o evento são gratuitas – mas limitadas.


 Casa do Cipreste


"A Casa do Cipreste, em Sintra apresentou difíceis problemas de planta que se contrariavam uns aos outros, mas encontraram soluções convenientes para dar satisfação aos seus moradores, e em nada ofendia a paisagem.Quando a inaugurámos em 1914, um dos nossos convidados, dos mais conhecidos arquitectos daquele tempo perguntou-me se eu tinha querido fazer um solar, ao que respondi :«Solar, que ideia. Fizemos apenas uma habitação que daria comodidades aos moradores e, pelo carácter do exterior, se integrava com sensibilidade e repeito na bela paisagem de Sintra» -Por essa época gente que se prezasse ainda fazia casa manuelina ou estilo D.João V; na nossa, como estilo, houve uma preocupação de nada fazer de que mais tarde me viesse arrepender. Passando despercebida durante longos anos, o que não nos desagradava para nossa satisfação, só ao cabo de 30 anos parece que as pessoas começaram a reparar nela e interessar-se, pensando uns que ela era antiga, outro que tinha sido acabada de fazer."
Raul Lino in Vida Mundial em 21-11-1969 (encontrada em Arquitectura,Paisagem e Sintra, de Irene Ribeiro)


"A própria casa de campo de Raul Lino, a Casa Do Cipreste, foi construída entre 1912 e 1914, mas os primeiros projectos desta casa já datam do seu tempo de estudante na Alemanha. Esta casa situa-se em S. Pedro de Sintra e servia como ponto de partida para as caminhadas que Raul Lino tanto apreciava. O único edifício capaz de se ver a partir da casa, é o Palácio Real de Sintra, no qual Raul Lino viria a fazer mais tarde algumas obras de reconstrução. A Casa do Cipreste forma um todo com o terreno contíguo à casa. Também no seu interior existe uma harmonia evidente que respeita as regras psicológicas, funcionais e estéticas. Este edifício é hoje visto como o projecto mais bem sucedido do arquitecto. A Casa dos Penedos, construída em Sintra em 1912, expressa de uma forma muito particular o estilo único deste arquitecto. Construída na encosta, forma uma união com a paisagem montanhosa de Sintra e está completamente integrada na paisagem. No interior da casa existem azulejos de alta qualidade artística e uma luminosidade espantosa – uma referência à grande importância que o arquitecto dava à penetração da luz natural. "
Texto encontrado -aqui

  http://riodasmacas.blogspot.pt/2011/02/casa-do-cipreste-de-raul-lino.html

1 comentário:

Carlos José dos Santos disse...

Estas casas enobrecem Sintra, e permanecem nobres ao longo dos anos. Pena é que, como pertencem grande parte delas a famílias numerosas, algumas fiquem sujeitas à degradação que, o passar dos anos lhes provocam. Por vezes as famílias não se entendem, ou então não há dinheiro para recuperar.