quarta-feira, março 22, 2017

Noticias tristes para as árvores de Sintra

Via Jornal Publico,

Milhares de pinheiros vão ser abatidos na Serra de Sintra

O PEV denuncia o abate iminente de milhares de pinheiros na zona da Malveira da Serra. Os Verdes querem ouvir o presidente do Instituto de Conservação da Natureza sobre esta "gestão economicista" do parque natural.


Milhares de pinheiros na zona da Lagoa Azul, no
 Parque Natural de Sintra-Cascais, estão a ser marcados
 para abate pelo Instituto de Conservação da
 Natureza e Florestas (ICNF) numa extensão de
cerca de cinco quilómetros.
 A denúncia é d'Os Verdes que querem explicações
do presidente daquele instituto.
Outro alerta para o abate no
 Parque Natural Sintra-Cascais



Foto de Carmo Mozer

** RAZIA BRUTAL /
/ Todas as árvores marcadas com um círculo cor de laranja são para abater. São centenas delas (sim, centenas!) ao longo das estradas da serra de Sintra. Hoje abordei quem estava a fazer as marcações e a explicação dada foi a seguinte: "Estas árvores podem cair sobre a estrada e para além do mais não deixam passar carros grandes. Pode ficar descansada que já cá ando há uns bons anos e sei bem o que estou a fazer"... Não faço ideia qual a entidade responsável, mas parece-me que estão a ser bastante radicais. Entristece-me muito ver a serra de Sintra a ser tão mal tratada... /*
Carmo Mozer

Pedidos de explicações ao ICNF/PNSC

Resposta do ICNF à Alagamares
Exmos(as) Senhores(as),


Por determinação da Direção do Departamento de Conservação da Natureza e das Florestas de Lisboa e Vale do Tejo,  vimos dar resposta à vossa mensagem sobre o assunto em questão,  informando o seguinte:

1.            A intervenção que está a ser preparada nos Perímetros Florestais da Serra de Sintra e Penha Longa e mais especificamente, na envolvente aos arruamentos públicos (EN9-1 troço entre a Lagoa Azul e a Malveira da Serra, Estrada Florestal Malveira-Portela e acesso à Barragem do Rio da Mula) tem como principais objetivos melhorar a segurança de pessoas e bens e garantir o bom desenvolvimento das espécies autóctones presentes no sob-bosque, as quais estão na base dos bosquetes de folhosas características da zona.

2.            Para tal foi feito um “Auto de Marca”, a incidir sobre exemplares arbóreos em fim de vida/com sinais de instabilidade/ em mau estado fitossanitário e/ou em concorrência direta com exemplares de espécies autóctones (sobreiros, carvalhos, medronheiros, folhados, freixos, amieiros, entre outros);

3.            O “Auto de Marca” incide sobre exemplares de espécies pioneiras e/ou exóticas como sejam pinheiros-bravos, ciprestes e acácia e visa o abate destes mesmos exemplares.

4.            O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, IP, enquanto entidade gestora dos referidos Perímetros Florestais tem responsabilidades acrescidas em Sintra, que extravasam as estritas competências florestais e derivam da intensa utilização destes espaços públicos, para atividades de recreio e lazer das populações locais e outros utilizadores, pelo que é fundamental assegurar que estas atividades decorram sem que seja posta em causa a integridade física destes utilizadores e sem descurar as preocupações com a conservação da natureza e da biodiversidade.

5.            O Auto de Marca foi executado por funcionários do ICNF, IP, com o respetivo acompanhamento técnico.

Na expectativa que estes esclarecimentos tenham ido ao encontro das suas preocupações.


Com os melhores cumprimentos.

Cristina Cabaço
Secretariado do Parque Natural de Sintra-Cascais
Departamento de  Conservação da Natureza e das Florestas de Lisboa e Vale do Tejo
Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, IP

Tambem  pedimos explicações ao ICNF/PNSC.

Tomando conhecimento de abates de pinheiros na area protegida do PNSC, estando informado da grande dimensao da area atingida, solicitava acesso ao plano da intervencao, e as suas razoes. assim como acesso a documentacao que suporta essa intervencao, sendo uma area protegida.
Cumprimentos
A.pedro Macieira

Sem comentários: