terça-feira, março 28, 2017

Visita do ICNF ao PNSC


Ver a árvore e não ver a floresta

Hoje o  Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) , e uma Delegação  da Comissão de Ambiente  Ordenamento do território e Poder local da A.R, estiveram numa rápida  visita ao Parque Natural Sintra-Cascais, com o objectivo da Comissão  da A.R, ouvir no terreno algumas explicações  sobres a decisão de abater 1400 (1)  árvores
  ( Pinheiros  bravos, ciprestes e acácias) 
Foto do momento da visita do ICNF

O registo seguinte, após algum tempo de argumentação por parte do ICNF, na defesa da necessidade do abate de 1400 (1)  árvores no PNSC, junto ao primeiro pinheiro marcado, em frente ao portão  da Penha Longa - pinheiro rodeado de  acácias, que foi utilizado como  exemplo dos motivos da decisão  de abate de milhares de  árvores.


O Deputado e delegação  do ICNF e o pinheiro marcado para abate

Por falta de tempo a representação  do ICNF, e delegação da Comissão do Ambiente, Ordenamento do  território e Poder local, da A.R, terminaram ali a visita , nao podendo  assim verificar a situação das outras 1399 (1)  árvores  marcadas, e em estados bastante diferentes do exemplo utilizado nesta visita.

Afirmado  ainda pelo ICNF, que numa segunda observação  poderá haver árvores já  marcadas que não serão. abatidas O abate está  previsto  acontecer  de 1 de Junho a 15 de Dezembro.

Ficou de ser agendada nova visita.


Encontro na estrada florestal com muitas árvores marcadas para abate
(1)Contagem do ICNF 

2 comentários:

Anónimo disse...

Mas só viram ou olharam para 1 árvore?
É que olhar e ver são dois processos totalmente distintos.
E não tiveram tempo para mais. E também vão olhar para as outras 1399 sem as verem?
Mas volto a perguntar: onde estão as avaliações que fundamentam a decisão inicial?

Manuela Correia
manuelasoarescorreia@gmail.com

pedro macieira disse...

Manuela Correia,
Plano de avaliacoes dos efeitos na paisagem, nao ha. caderno de encargos ainda nao ha.Ficou no ar uma nova visita...para ver a realidade das 1399 arvores tao diferentes da situacao da que foi apresentada como exemplo. lamentavel!
Cumprimentos e alguma esperaca que a Providencia cautelar seja aceite.