sábado, setembro 18, 2010

Festas de N.ª Sr.ª do Cabo Espichel em Sintra

Photobucket
Foto do" Jornal de Sintra"

Em Sintra a partir de 18 de Setembro, iniciam-se as festas de Nossa Senhora do Cabo Espichel que decorrerão até 29 de Setembro. As origens(*) deste antigo culto, de acordo com alguns investigadores terá tido início em 1215, após um alegado ”milagre” que terá salvo de um naufrágio a tripulação de um navio junto ao Cabo Espichel, uma outra versão data o início do culto em 1410 quando foi descoberta no Cabo Espichel a imagem de Nossa Senhora do Cabo, por populares da Costa da Caparica e de Alcabideche.

Estas festividades religiosas, só terão tido um interregno a seguir à implantação da República, recomeçando em 1927 .

No início desta tradição o circuito da imagem, percorria 30 freguesias,permanecendo um ano em cada paróquia. Actualmente o número foi reduzido para 26, nos Concelhos de Cascais, Sintra,Oeiras, Lisboa e Mafra.

A propósito desta secular tradição, publicamos hoje três preciosas fotografias destes festejos na Freguesia de Benfica em 5 de Agosto do ano de 1894. Fotografias da autoria de Eugénio Germano Baptista.


(*)Uma outra versão de Manuel J.Gandra sobre este culto foi publicado pelo “Rio das Maçãs”, em 2006-aqui

Fotos da entrada da N.ª Sr.ª do Cabo Espichel em Benfica em 1894


Photobucket

Photobucket

Photobucket

3 comentários:

Fatyly disse...

Desconhecia esta "preciosidade" e obrigado pela partilha.

Um abraço

carol disse...

Olhe, Pedro, tenho de lhe dizer que simplesmente adoro essa imagens antigas que põe no seu blog!
Muito obrigada pela sua pesquisa e pelo prazer que me traz vir aqui espiá-la.

Caínhas disse...

Já assisti a três festas da Senhora do Cabo na Freguesia de São Martinho, e com esta também é a terceira em Santa Maria e São Miguel, espero ver ainda a terceira, e, pela última vez quando vier para São Pedro para fechar a loja.
Sobre a chegada da Senhora do Cabo ontem, dizer o seguinte:
-Foi uma festa com uma dignidade superior. Uma grande participação, muitos jovens e menos jovens a cavalo, a GNR, fez-se representar com uma vou-lhe chamar Charanga, o termo aqui não tem nada de depreciativo, só lhe chamo isto porque era uma banda só de metais, não tinha "madeiras" (clarinetes) nem instrumentos de palheta (saxofones) onde a qualidade superior dos músicos, fazia com que não se desse pela falta de ninguém, também com um esquadrão de cavalaria. Muitos trens charretes e outros carros de tracção animal.
A Berlinda da Senhora, tal como o Círio, também eram transportados respectivamente num trem adaptado, e, numa carroça puxada por um macho.
A fechar o cortejo da Vila para a Estefânia, a Banda da Sociedade Filarmónica dos Aliados, sob a direcção do regente Rui Moreira.
Fui ajudar os Aliados muitas vezes, toquei com eles à mais de vinte anos, já não ouvia a Banda há muitos anos, fiquei muito surpreendido positivamente. Felizmente há pessoas que conseguem manter, e melhorar o património que nos foi deixado pelos nossos antepassados, parabéns à Banda dos Aliados de São Pedro de Sintra.
Já que estamos em maré de elogiar, fazê-lo também à Comissão de Festas da Senhora do Cabo de Santa Maria e São Miguel.
Ontem vivi e disse-o à minha família; - foi um dos dias mais felizes dos meus últimos vinte anos! Encontrei pessoas que não via há muito foi um dia de recordações, e recordar...