sexta-feira, setembro 03, 2010

Várzea de Colares de antigamente

Photobucket

O Jornal " O Concelho de Sintra" nº29 de 1 de Junho de 1911 , publicava um artigo dedicado à Varzea de Colares, que transcrevemos parcialmente mantendo a acentuação e ortografia do original.

A poetica Varzea de Collares e o dia de S.João

Ha 37 annos via-se ao pé da antiga ponte e no sítio que hoje occupa a adega Bernardino Gomes e Comp.ª uma tosca cabana coberta de colmo vendo-se sobre uns fetos peras, pecegos e mais fructas; e um barril do bello ramisco...
Eram as filhas do conhecido fazendeiro Chistovão d'Almeida, vulgo da Volta, as caixeirinhas assiduas d'aquella tendinha em miniatura! Coitadas! não morreram velhas!
Parece-me estar ainda em pleno e intimo convivio com os meus amigos João Paraty, Conde de Caparica, Manoel Pereira, Conde de Idanha, do Tojal, Portocarrero, Villa Real, Luiz do Rego, Isidoro de Bemfica...e tuti quanti - a maior parte já fugiu para a outra banda.
O dia de S.João d'aquelles tempos!
Emquanto os barcos do Almeida da volta se retiravam suavemente com as cachopas, ás vezes misturadas com os Marialvas que lhes pagavam o bote, grupos alegre d'outras raparigas dançavam alegremente ao som do pifano sem chaves, e descantes populares.

Photobucket
Foto da Várzea de Colares,do princípio do século
(...)
Não havia caminho de ferro, nem electricos, nem automoveis, e a Varzea sempre repleta de visitantes, Marquez de Vallada, Conde de Misquitela (velho) que tristes recordações! - parece-me milagre eu poder ainda contar estas coisas.
(...)
Quem me déra ter ainda o bom humor de glosar, como quando nos botes recitava em prosa mal rimada.

Collares é um jardim
Bordado de bellas flores,
Dahlia açucena e jasmim
Cravos perfeitos amores?

C.

Posts relacionados com a Várzea de Colares -Aqui e aqui

3 comentários:

Caínhas disse...

Não sou mais Sintrense, que nenhum outro como eu, nado e criado nesta terra tão bela.
Adoro cada quinhão da nossa terra, quando saio de casa, quase sempre é para arregalar os meus olhos com as nossas belezas paisagísticas. Deve ser por estar a ficar velho, cada dia descubro e aprecio, mais um ou outro pormenor em sítios onde passo desde que me conheço.
Sempre fui um amante de Colares, mas Colares para mim é também uma Bela Adormecida, os seus tempos áureos há muito tempo que passaram e tem demorado a repor todo o esplendor que sabemos já ali ter existido.
Sempre tive a impressão que os colarenses são pouco ferrenhos nas coisas da terra, porquê?
-Tenho sempre na minha memória de ser ainda menino e ir com o meu pai, englobado na Banda da Soc. União Sintrense à festa de inauguração da nova sede da Banda dos Bombeiros Voluntários de Colares, que ficava ali nos terrenos onde hoje se situa o parque de estacionamento da Farmácia de Colares, junto aos Bombeiros. Era na altura uma coisa muito à frente de qualquer outra colectividade, o chão estava habilitado a duas funções;- direito para bailes, ou inclinado para montagem de cadeiras para cinema. Um edifício que foi construído com recurso a dinheiros da Caixa G. Depósitos, os Colarenses e os sintrenses pouco ou nada gozaram esta infraestrutura, porque depressa a mesma foi penhorada, tendo passado por várias fases, até depósito de frutas foi. Daí à degradação total foi um fósforo.
Os colarenses como ainda tinham a sede velha, voltaram à primeira forma, remodelada é certo mas estão na sede velha, não houve um toca a reunir em torno da Banda para reaver aquele bem patrimonial.
Facto irrefutável COLARES é das zonas mais lindas do Concelho de Sintra.

carol disse...

Parabéns pela pesquisa! É preciso gostar muito da sua terra! Eu também gosto muito e não é a minha terra...
Continue que eu adoro ver estas reminiscências!

pedro macieira disse...

Cainhas e carol,

Obrigado pelos comentários.
Relativamente à Sede da Banda dos Bombeiro Voluntários de Colares - é um assunto a que já dedicámos vários post e é uma história única infelizmente sem um fim muito feliz.mas é um assunto que voltaremos a tratar

este é um dos links sobre a Sede:

http://riodasmacas.blogspot.com/2007/10/apontamentos-sobre-antiga-sede-da-banda_29.html
Abraços