quarta-feira, setembro 01, 2010

Os Diamantes Negros

l e1fa70ce979927bac3dd9ec29068fa1b

Em 25 de Janeiro de 1964 em Sintra, na Sociedade União Sintrense, estreava-se um novo Conjunto Musical (hoje banda) – Os Diamantes Negros.

Tenho na minha memória os vários Bailes de Finalistas da Escola Comercial e Industrial de Sintra, no Cacém,hoje Escola Secundária Ferreira Dias que foram abrilhantados na época pela música dos “Diamantes Negros”.

Tem este blogue o prazer de ter ultimamente como colaborador Carlos Santos - Caínhas, o baterista dos “Diamantes”.E graças a ele, publicamos hoje um cartaz que anunciava uma “Grandiosa Matiné Dançante” em 16 de Fevereiro de 1964,com a actuação do Conjunto Musical no Casino de Sintra, hoje Museu de Arte Moderna.

Diamantes Negros
Sobre este espectáculo no antigo Casino de Sintra recorda Caínhas:

"Ainda fiz uma actuação com "OS DIAMANTES NEGROS" neste magnifico edifício no ano de 1964, para angariação de fundos da secção de basquetebol feminino do Hockey Clube de Sintra, já extinta (onde pontificavam, a Ana Maria Santos, filha do Camilo, e a Mamilena, das Azenhas do Mar)."

l 4efd001579fdaf5b6457d12492f48fc5
Os "Diamantes Negros" nasceram em Sintra no dia 25 de Janeiro de 1964, data em que se apresentaram pela primeira vez em público, num baile realizado na Sociedade União Sintrense onde ensaiavam e deram os primeiros passos. Este "Conjunto" (como se dizia na altura) alcançou alguma projecção no panorama "Ye-Yé", ganhando uma eliminatória no Monumental, num concurso muito concorrido da altura, alcançando outros sucessos em vários festivais do género. Segundo o Caínhas (baterista fundador), tudo terá acabado em 1970 quando regressou de Angola e tentou relançar a banda com novos elementos. Em 1974 houve nova tentativa frustrada mas em 2003 e 2004 os Diamantes ressurgiram para participar num espectáculo realizado no Olga Cadaval pela Associação Anos 60 e para comemorar o 40.º Aniversário da sua Fundação.

Fundadores: Caínhas (bateria), Álvaro Zé (guitarra), Carlinhos (Sax) , Xixó (guitarra) e Luís Manuel (baixo). Outros:Victor Ricardo (manager), Carlos Rebelo (vocalista), Júlio Ribeiro (vocalista), Henrique Max (vocalista), "Charly" (bateria), Francisco Martins (vocalista), Camena (guitarra), Tó Gândara (guitarra), Carvalho (guitarra), Augusto (teclas), Reinaldo Nunes (guitarra e voz), Jaime (baixo e voz), Freitas (trompete) e Álvaro (sax).

Fotos e texto sobre a história dos "Diamantes Negros" retirados daqui

Post relacionado :
O Baile das Camélias na Sociedade União Sintrense -aqui

Saber mais sobre os "Diamantes Negros "-aqui

9 comentários:

Fatyly disse...

Tinha uma colega de escola que vinha várias vezes à Metrópole:) e falava-me muito dos Diamantes Negros, dos postais autografados por eles, etc. Recordo-me que dizia que tocavam em bailes músicas dos Beatles e Shadows se não me engano, mas já não me recordo se os ouvia na rádio de lá.

Gostei muito deste post e da saber que o Cainhas era o baterista:)

Caínhas disse...

Obrigado pelo trabalho de pesquisa efectuado.
Não sei o que dizer aqui, para não me repetir no que já lhe disse noutro local.
Está perfeito.
Que bons tempos!
Já foram!
Como tudo na vida, passou, não voltam mais.
Foi óptimo conhecer tantas pessoas de diferentes extractos sociais, desde as casas e clubes mais ricos, até à mais humilde colectividade de cultura e recreio. Com todos aprendemos.
Alguns de nós continuaram a tocar embora nenhum tivesse sido 100% profissional, outros abandonaram a actividade musical por se ter tornado inconciliável a actividade profissionais com a música. Actualmente pouco temos feito juntos, (eu o Xixó, o Luís e o Jaime), o actual núcleo duro que ainda vai dando uns toques só para a família e amigos.
Para os amigos dos Diamantes, um grande abraço do Caínhas.

C CAÇ 3510 disse...

Grande Pedro Maceira

Obrigado por nos recordares bons velhos tempos.
Eu sou o "Mestre Luis" antigo Baixista da Banda, era bem mais novo-tinha menos 50 Kg.
De vez em quando ainda nos reunimos para dar uns toques.
Continuo diáriamente com a musica mas numa escola musica em Mem Martins.
http://acordecomigo.blogspot.com/

Quando fizermos uma festinha, vamos convocar-te

Abraços do Grande Luis

Anónimo disse...

O Camena não era dos Aztecas?
kota

carol disse...

Eu estive nesse baile no Casino! Que lindas salas as do Casino! Que saudades mesmo desses dias leves e frescos de quando tínhamos 14 ou 15anos...
Beijinho Caínhas! Beijinho, Luís Comprido!
... da Graça da Escola...

pedro macieira disse...

Obrigado pela visita e Comentários.
Abraços

Anónimo disse...

O Camena iniciou-se nos Azetekas, cuja formação era o José Luís Talagão na bateria, o Tó Zé Brandão no baixo, o Camena, guitarra solo e voz, e o Valdir, viola de acompanhamento e voz. Era uma banda nossa afilhada, ensaiavam também na Soc.U. Sintrense, (vila) mas acabaram por causa da tropa, os que ficaram não continuaram, os Diamantes estavam com o mesmo problema, mas eu e o Luís antes de ir para o Ultramar assegurámos a continuidade com o Camena, e dois elementos dos de uma banda do Cacém, Os DUNDEE'S que também acabaram. Veio o baterista e o Vocalista, no caso o Charlie e o Francisco Martins. Aí os Diamantes ficaram ainda mais fortes e atingiram o Zénite, com o segundo lugar no Concurso da CITÚ no Cinema Império, sendo só superados pelos Espaciais do Porto, e ficando à frente dos CHARRUAS e outros bons grupos da altura.
Às amigas e amigos de sempre um grande abraço.
Caínhas

Caínhas disse...

O comentário anterior saiu como anónimo mas por engano.

Cristina Marques disse...

eish ... os Diamantes Negros...

Noites inesquecíveis nos bailes.

Mais bailes virão :) Tem que ser!

:) Abraço