segunda-feira, março 21, 2011

O 121º Aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Colares

Photobucket
Com a presença de várias entidades convidadas, decorreram ontem as cerimónias de encerramento das Comemorações do 121ª Aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Colares.

A necessidade de apoio técnico à familia Real que vinha frequentemente para Sintra, terá sido um dos motivos da criação pelos Bombeiros da Ajuda desta sua 5ª Esquadra, e que Eduardo Rodrigues Costa, industrial muito conceituado em Colares, que pertencia ao corpo da Real Associação dos Bombeiros da Ajuda, tenha sido nomeado seu primeiro chefe, vindo mais tarde a ser Comandante da nova corporação de bombeiros.

Oportunidade para transcrever do livro “Cem Anos Fazendo o Bem,” de António Caruna, algumas memórias históricas relacionadas com esta centenária Associação, publicadas no Quinzenário Ilustrado “O Bombeiro” do Porto que se intitulava como "Orgão Oficial dos Bombeiros Voluntários”:


Collares- Inaugurou-se no dia 9 passado a corporação de voluntários, correndo todas as despezas de material e uniformes por conta do iniciador o sr. Eduardo Rodrigues da Costa.”
In nº17, de 1.4.1880

Ajuda – Inauguraram mais uma esquadra em Collares. Para solemnisar este acto a que compareceu quasi toda a corporação; houve um jantar em que trocaram os mais enthusiastos brindes.”
In nº18, de 15.4.1880

Ajuda – vão construir Cavallariças annexas à esquadra do palácio da Ajuda, para maior promptidão de socorros.
-está em construcção um carro de mangueiras que transporta uma pequena bomba de supporte, despesa feita pelo chefe de esquadra de Collares o Sr. Eduardo Rodrigues da Costa e pelo mesmo cavalheiro oferecido à esquadra.
-Foi agraciado com o hábito de Christo o Sr. Eduardo Rodrigues da Costa, chefe da esquadra de Collares.”
In nº21, de 1890

Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket

1 comentário:

Caínhas disse...

Parabéns aos Bombeiros de Colares, onde alguns amigos meus prestavam serviço, não sei se ainda fazem parte, porque muitos já passam dos sessenta e a outros dos setenta.
De qualquer modo, a obra está lá os antigos e os actuais membros da corporação têm-se esforçado por manter uma Associação mais que centenária, cheia de vitalidade.
Muitos anos de vida aos Bombeiros de Colares.