sábado, março 05, 2011

Moção contra a privatização da Linha de Sintra

Photobucket
Photobucket
"O executivo municipal de Sintra aprovou uma moção contra a privatização da linha ferroviária da CP que circula no concelho, considerando que esta medida pode aumentar tarifas e diminuir qualidade dos serviços.

Sob proposta da CDU, o executivo manifestou a sua oposição a qualquer processo de privatização da Linha de Sintra, numa altura em que estão em curso investimentos públicos, alguns deles apoiados por fundos comunitários, nomeadamente a quadruplicação da via-férrea e a construção da estação de Massamá/Barcarena.(...)"
De uma notícia do DN/Lusa de 23 de Fevereiro de 2011 -aqui

Photobucket
O comboio "histórico" dos 50 anos da electrificação da Linha de Sintra, uma UTE de 2ª geração, a UTE 2064.

3 comentários:

C.Santos disse...

Pobre país!
Porque não vão privatizar a linha do Vouga, ou do Tua, que estão desactivadas e a precisar de gente, de Turismo e de desenvolvimento?
Nós aqui não precisamos de oportunistas, gananciosos, e especuladores! Já basta o que estamos a passar com a EDP, e a GALP ENERGIA, que nos levam o couro e o cabelo!
Isto é uma cambada, felizmente ainda há alguém atento, mas o mal é esses especuladores deitarem o olho!...

Anónimo disse...

E que tal se dedicassem alguma atenção à Serra de Sintra.

Á custa do combate às acácias, estão a despejar toneladas de round-up pela Serra toda...há anos.

As vozes incómodas calaram-se? Porquê?

Foram comprados? Como? Por quem?

Não adormeçamos!!

A Quercus não sabe de nada?

pedro macieira disse...

Caro anónimo,
Tem este blogue, na medida do possivel acompanhado todos os aspectos ambientais de Sintra.

Assim aconteceu desde 2006 com a intervenção na Tapada D.Fernando II, nos Capuchos, em que estivemos sózinhos nesse combate,contra a PSML infelizmente perdido para Sintra.
Gostaria que não utilizasse o anonimato, e fizesse como nós quando denunciamos aspectos mesmo que envolva "poderosos".
Espero que a referência das vozes terem sido "compradas", não se refira a nós.
Mas ainda esta semana aqui fizemos um apelo para nos enviarem fotos das diversas intervenções que neste momento estão a ocorrer nas árvores de Sintra.
Se pretender participar, ou denunciar aspectos que considere importante tornar público - desde que não utilize o anonimato - tem aqui um espaço com disponibilidade.