quarta-feira, abril 27, 2011

Derrocada na arriba na Praia da Aguda

Praiaguda

Depois da derrocada no rochedo da Praia da Ursa . Publicamos hoje o que resta da da arriba, depois do desmoronamento de uma duna consolidada na Praia da Aguda, semelhante à que existe na Praia do Magoito,(formada há cerca de 10 mil anos), mas de menor tamanho.

Praia com acessos condicionados, tem agora um risco maior face à instabilidade da arriba.

Antes -A arriba (duna consolidada), em 2009

PraiAguda26072008

Agora-O resultado do desmoronamento da arriba - foto de 23/04/2011

PraiaAguda23042011c

As arribas do litoral Sintrense, encontram-se há muitos anos com necessidade de uma intervenção - existem neste momento várias praias com acessos interditos e não se nota qualquer atitude das várias entidades envolvidas nas soluções para consolidar as arribas, para que os Sintrenses e os que nos visitam possam usufruir das praias da região com segurança.

6 comentários:

Fatyly disse...

Há muitos anos que a praia da Aguda tem avisos de derrocada, sinceramente já vi por lá vários peritos com máquinas e medidores de não sei o quê, mas será que o homem, nestes casos, consegue sobrepor-se à natureza? Que forma de intervenção seria numa arriba dessas? Desculpa a minha ignorância, mas acho que só em alguma "pequenas" situações é que se consegue travar a erosão...julgo eu de que...
Sei que nunca fui lá a baixo, porque os avisos são e eram notórios e cá de cima ficava a apreciar o inúmero incalculável de banhistas que desciam e descem indiferentes aos avisos. O peso destas pessoas não contribuirão para o estrago total? e depois se lhes cai em cima um calhau...aqui del-rei!

Para não falar dos vários pescadores que ainda há dias, quatro numa das pontas de uma arriba nas Azenhas...arrepiou-me a imensa falta de consciência!

Se puderes e caso te apetece, explica que tipo de intervenção é possível ser feita!

Um abraço

Anónimo disse...

Salvo situações pontuais, receio bem que a unica forma de prevenir este tipo de acontecimentos é... não viver em cima das falésias.
Consolidar as arribas naturais e evitar a acção natural do mar parece-me um projecto equivalente a travar o movimento das placas marinhas para evitar os terremotos.
Meus senhores, quem decide é a Natureza e o Homem está apenas em trânsito. Em minha opinião, mais valia adoptar uma postura menos arrogante face aos elementos naturais.

Paulo Roxo

pedro macieira disse...

Concordo que o homem não pode evitar as alterações da natureza,motivadas pela erosão nas arribas e falésias à beira-mar.
Pode-se tomar medidas que evitem que os fenómenos naturais sejam antecipados no tempo por incúria e por construções que destroem dunas e alteram a estabilidade das falésias com construçõeque provocam desiquilibrios ambientais.

Há na minha opinião algumas soluções - em que a intervenção a tempo pode evitar derrocadas e permitir acessos seguros aos espaços tradicionais usados no litoral como praias.
A degradação do miradouro das Azenhas do Mar, o acesso na Praia Grande junto às pegadas dos dinossauros, Praia Pequena, são alguns exemplos em que a não intervenção, está a provocar maiores riscos de derrocadas.
O problema criado na Praia do Magoito, motivado pelo risco de desmoronamento de uma enorme Duna consolidada, e que impede o acesso à praia - talvez considerando que a natureza está em vantagem, porque não criar um novo acesso?
Será a melhor solução impedir o acesso ao areal?
Abraços

George Sand disse...

fala aqui no seu comentário da praia grade. Fez-me impresão a quentidade de areia que desapareceu da praia. è que foi uma diferença consideravel. Alguma explicação para o sucedido?

pedro macieira disse...

George Sand,
Todos os anos durante o inverno, o mar leva areia da praia, e mais tarde o mesmo mar volta a trazer a areia para o areal - é uma situação natural, que nos últimos anos tem deixado algumas rochas descobertas - mas o areal tem-se mantido durante os meses de Verão
Possivelmente haverá uma explicação mais técnica sobre este assunto.
Um abraço

Anónimo disse...

Pois, meus caros, o caso do bloco dunar da Aguda foi um senhor que por lá passou e achou que o bloco podia cair; foi a casa, trouxe a sua retro-escavadora e zás...atirou o bloco lá para baixo » acção antrópica irresponsável.
O caso do Magoito foi o mesmo: construíram mais um parque de estacionamento alcatroado, provocando mais peso excessivo em cima da duna consolidada * manilhas de aguas pluviais a despejar para a dita duna.
A areia da Praia Grande tem a ver com o aumento de tempestades de Sudoeste, com alto efeito erosivo, desde 2008.
O Homem põe e dispõe a seu belo prazer e depois vem para aqui queixar-se disto e daquilo.
A Natureza e o Tempo é que mandam no planeta, não somos nós, miseráveis seres que teimamos em contrariar a Ordem Natural das coisas!!!