domingo, agosto 14, 2011

Pêssegos Rosa deste Agosto

Pêssegosrosa2011final
Foto: Pêssegos rosa de Colares deste ano comprados ontem no Mercado do Mucifal


Os pêssegos rosa de Colares só se encontram no mês de Agosto. Os pêssegos rosa, como as maçãs reinetas e os morangos eram antigamente a fruta tradicional desta região.

Também na memória das pessoas com mais idade do Mucifal, existe uma pêra denominada “lambe-os-dedos”, que "era uma pêra pequenina do tamanho de uma Clementina, com casca afogueada de verde e castanho de uma doçura invulgar” - que até agora ainda não conseguimos encontrar.

Posts relacionados no blogue sobre os pêssegos rosa: aqui, aqui , aqui e aqui

6 comentários:

Fernando Castelo disse...

Caro companheiro bloguista,

Ao ler as referências à fruta tradicional, recordo aquelas pequenas maçãs riscadas que se gradavam debaixo da cama e, durante muito tempo, perfumavam os quartos. Depois, comidas, tinham um gosto próprio, com acidez agradável. São sabores que temos na memória.

Mas gostava de dizer que, há uns anos, ali por S. João das Lampas, encontrei uma pereira com um ano ou pouco mais, que foi crescendo e, quando deu frutos, eram mesmo peras como as aqui descritas. Pequenas, muito doces, para comer depressa porque ficam estragadas por dentro, se as deixarmos amadurecer.

Este ano, infelizmente, por causa do vento forte que nos tem aparecido, a maior parte caíu da árvore e ficou danificada. As poucas que ficaram, acabei por apanhá-las antes de tempo.

Com este seu alerta, vou procurar estar atento no próximo ano.

Entretanto, se existir alguma foto do tipo de árvore que é, gostava de poder ver. Ou, caso alguém deseje, poderei fotografar a árvore e tipo de folha.

Cumprimentos,

Fernando Castelo

http://retalhos-de-sintra.blogspot.com

Anónimo disse...

essa pêra descritaera uma variadade de pêra carapinheira de enchertias antigas , e a maçã que o sr fernando fala e o chamado "rapinau"que e uma das variedades antigas do actual realgála, que vinha pelo s.António

Azenhas do mar

pedro macieira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pedro macieira disse...

Caros Fernando Castelo e anónimo,

Agradeço as vossas informações sobre a pêra lambe-os-dedos.

Tenho alguma esperança se ainda encontrar uma pereira e fotografar uma pêra lambe-os-dedos por estes dias.

Deixo aqui o comentário que o meu amigo carlos Santos "Cainhas", deixou sobre este tema o ano passado no blogue:
"Pêra "lambe-os-dedos"
"Era uma pêra pequenina do tamanho de uma Clementina, com casca afogueada de verde e castanho de uma doçura invulgar. Aguentava muito pouco tempo, tanto na árvore como depois de colhida, é um fruto que para os dias de hoje não tem as características exigidas, hoje quer-se quantidade boa aparência, e só lá muito no fim é que vem a qualidade. Esta pêra é de muito boa qualidade, mas havia pouca produção, e é um fruto que só aparece nos saloios, ou seja aqueles produtores que ainda vêm vender à praça o produto das suas hortas e pomares.
Curiosamente este ano aqui numa mercearia em São Pedro, havia pêra "lambe-os-dedos".

http://riodasmacas.blogspot.com/2010/11/frutas-da-regiao.html

Abraços

2:24 PM

Caínhas disse...

Sintra, mais própriamente as zonas de Colares, Almoçageme, Mucifal, Nafarros, Morelinho, etc..., até S. João das Lampas, eram das melhores zonas de fruta do país, em variedade e qualidade, figos, pessegos (só rosa), uvas, pêras, (sendo a origem da "pêra rocha" da Ribeira de Sintra, produto de experiências de um senhor chamado Rocha, que lhe deu o nome), maçãs, morango de Sintra...
A boa fruta regional, foi sendo substituída por fruta estrangeira, e com meses de frigorifico. Tudo graças aos erros dos programas da PAC, em que os portugueses facilmente embarcaram.
Receber dinheiro para não trabalhar, quem é que rejeita?
Não pensaram na velha máxima:
-Ninguém, dá nada a ninguém!
Os nostalgicos, com sessenta e alguns anos, sedentos dessa boa fruta e saudosos da mocidade perdida, recordam esses anos que se se viviam bem sem grandes superfícies, supermercados, e redes de frio, em que a fruta repousava em sobrados de palha, era vendida em cestos, com a folhagem das árvores para a acondicionar e aguçar o apetite aos compradores.

carol disse...

Bem me lembro da excxelente fruta da zona de Sintra! E os morangos? A primeira vez que vi e comi morangos foi em Sintra... Antigamente era assim. Agora é que há de tudo por todo o lado. E por isso talvez é que não se dá tanto valor às coisas.
Mas eu não quero parecer - e muito menos ser - saudosista e velha...