segunda-feira, novembro 22, 2010

Os azulejos da Escola Oficial das Azenhas do Mar

No dia 14 de Agosto de 2010, publicámos um post sobre a ausência dos painéis de azulejos da Escola Oficial das Azenhas do Mar - criticando a falta de resposta aos nossos pedidos de informação sobre o assunto, que fizemos em 30 de Julho de 2010. Pedido de informações enviados para a CMS, EDUCA e Escola de Recuperação do Património de Odrinhas.
Quatro meses passados, a Escola continua sem os azulejos e nós sem qualquer resposta por parte destas três entidades.

Photobucket

Photobucket

Photobucket
Fotos de 21 de Novembro de 2010

E-mails de que recebemos a confirmação (automática) da sua recepção em 30/07/2010:


From: Geral CMSINTRA (geral@cm-sintra.pt)
Sent: Friday, July 30, 2010 8:27:47 AM
To: pedromacieira@hotmail.com
Serve o presente para informar que o seu e-mail foi, na presente data, recepcionado na Câmara Municipal de Sintra.
Mais se informa que o mesmo vai ser objecto de devido tratamento em função do seu teor.

Gratos pelo seu contacto.
O Gabinete Municipal de Apoio ao Munícipe e Controlo de Processos




From: GAM SINTRA (cm.sintra@mail.telepac.pt)
Sent: Friday, July 30, 2010 8:19:50 AM
To: pedromacieira@hotmail.com

Serve o presente para informar que o seu e-mail foi, na presente data, recepcionado na Câmara Municipal de Sintra.
Mais se informa que o mesmo vai ser objecto de devido tratamento em função do seu teor.

Gratos pelo seu contacto.
O Gabinete Municipal de Apoio ao Munícipe e Controlo de Processos

-A Escola de Recuperação de Património de Sintra - nem confirmou a recepção do nosso e-mail, nem deu qualquer resposta ao nosso pedido de informações.


"Escola Oficial das Azenhas do Mar, é um património importante da região, e o seu aspecto actual deixa preocupados todos que consideram a preservação do património edificado uma questão de grande importancia.
A existência de uma indicação no local, justificando a falta dos azulejos, ou um placard com foto/imagem da escola antes da retirada dos painéis de azulejos e a necessária data da conclusão da obra- eis alguns factos que demonstrariam por parte da CMS, respeito pela coisa pública."
Isto escrevemos em Agosto - quatro meses depois, não há qualquer justificação por parte da entidades envolvidas para não terem dado qualquer explicação ou tomado alguma iniciativa para informar que tipo de intervenção estaria a decorrer naquela escola, e por quanto tempo - considerando a importância do valor patrimonial e histórico da Ecola Oficial das Azenhas do Mar.

Foto da Escola Oficial das Azenhas do Mar com os painéis de azulejos antes do seu desaparecimento
item2

A Escola Oficial das Azenhas do Mar inaugurada em 1928, é uma imagem de marca das Azenhas do Mar. Ao longo do tempo tem sido um orgulho para as pessoas daquela localidade, que tem levado à letra a determinação do então Ministro da Educação Alfredo Magalhães : " A guarda e conservação desta escola é confiada ao bom povo das Azenhas do Mar" frase que está inscrita em azulejos no muro da própria escola.

9 comentários:

Cristina Marques disse...

Não desistas!

carol disse...

Também acho! Não desista! Até porque aquela escola é linda! E diferente das outras. E, para além de tudo, pertence ao povo das Azenhas do Mar. Completa!

Caínhas disse...

A voz que mais se tem feito ouvir sobre este tema, é a do Pedro Macieira.
Eventualmente alguém mais terá que se mobilizar. A Junta de Freguesia de Colares tem algo a dizer sobre este assunto, ou não?

Fatyly disse...

Também já me fiz ouvir e aguardo por reposta. Segundo informação no local...estão a restaurar, será?

Anónimo disse...

Se a escola pertence ao povo das Azenhas do mar, como é que retiraram os azulejos e eles não sabem deles?
Restaurar para que? Não vai deixar de ser escola?

pedro macieira disse...

Como é dito no post e está inscrito no painel de azulejos da própria escola desde a altura da sua inauguração -1928, "A Guarda e conservação desta escola está confiada ao bom povo das Azenhas do Mar", e isso tem acontecido, como em 2009 quando uma intervenção da empresa municipal EDUCA, destruiu parte do revestimento interior daa sala de aula:

http://riodasmacas.blogspot.com/2009/01/atentado-ao-patrimonio-na-escola-eb1.html

e também desta vez são os alertas dos habitantes das Azenhas do Mar que fazem saber o que se passa naquela escola.
Os tempos mudaram desde 1928 e hoje a conservação das escolas está atribuida a empresas como a EDUCA, que neste caso não tem mostrado grande sensibilidade para intervir num edificio património de Sintra e especialmente das Azenhas do Mar.

A falta de resposta que eu me queixo, é também a queixa dos habitantes das Azenhas sobre a reposição dos azulejos originais que ornamentam e escola há 82 anos.

Anónimo disse...

Eu tenho muita pena que não seja realmente o povo a tomar conta da escola, pois os azulejos estão a ser repostos sim mas, cadê os originais? Porque os que foram repostos não têm nada a ver com os que lá estavam (cor, qualidade do azulejo). Aquilo chama-se restauro ou substituição de um bem antigo e valioso por azulejos novos com o mesmo desenho? Vamos continuar a deixar subtrair àquela escola os lindos painéis de azulejos que ainda possui, os originais, mesmo?
E afinal quem é o povo? as pessoas, os órgãos autárquicos? Ou ambos que deveriam trabalhar em sintonia na preservação dos seus bens?

Anónimo disse...

Depois de ter enviado o último post aqui escrito pus-me em campo e, fonte fidedigna transmitiu-me:
- Efectivamente os azulejos da porta principal "ESCOLA OFICIAL" são todos novos (os antigos encontram-se dentro de um saco, todos partidos(foram retirados sem cuidado algum)
- Os da barra lateral, já colocados, foram devidamente restaurados (respeitando na íntegra a textura e cor dos originais) na E.P.R.P.S, Escola Profissional de Restauro do Património de Sintra, e também devidamente recolocados no seu local de origem utilizando as práticas antigas com que tinham sido colocados, acrescentando contudo novas técnicas para uma melhor conservação e preservação dos mesmos.
Esperando ter contribuído para esclarecimento de algumas dúvidas existentes...
M.O.

pedro macieira disse...

M.O.
Agradeço a sua informação sobre a destruição dos antigos azulejos, facto que eu já suspeitava. Lamentável a falta de cuidado com que se trata do património histórico por estes lados - o mesmo aconteceu com o seu interior quando foi destruído o revestimento de madeira da sala de aula pela empresa Educa. Preocupação constante da Comissão de melhoramentos das Azenhas do Mar, a quem foi entregue a vigilância da escola, na altura da sua construção - e que nunca conseguiu resposta por parte das entidades oficiais sobre o que se estava a passar naquela "recuperação".
Cumprimentos