terça-feira, março 12, 2013

"Podas camarárias" chegam ao Largo de Almoçageme

LargoAlmoçageme12032013
Foto de 12 de Março de 2013

O Largo de Almoçageme, que o Arquitecto Teotónio Pereira, considerou que " deve ser caso único no país, pois nele se reune o que pode estar num largo de aldeia: É qualquer coisa de excepcional, pois tem cemitério, igreja, mercado, coreto, fontanário, cruzeiro, café bombeiros e adega. Tudo numa aldeia agradável e humana onde os naturais ainda são mais numerosos que os forasteiros".
Tem agora menos um saudável plátano e os restantes plátanos do largo, vitímas de podas camarárias, "rolagens",  que colocam em risco o futuro estado fitossanitário daquelas árvores ornamentais.

Descrição do plátano abatido,  em Almoçageme pela "Estradas de Portugal" (8 de Março), por Paulo Alves, da Quinta Ecológica dos 7 nomes, em Colares:
 "Por baixo da  árvores passa uma pequena conduta de águas pluviais. A conduta não tem mais de meio metro de diâmetro. Ontem vimos que está parcialmente obstruída por uma das raízes.A explicação que nos deram foi no sentido de ser necessário refazer a conduta.
Portanto cortam-se árvores de mais de um metro de base, com muitas dezenas de anos e de grande altura para refazer uma minúscula obra de águas pluviais, como se não fosse possível arranjar uma solução que a preservasse.




É absolutamente chocante a total ausência de sensibilidade ambiental, de uma total falta de vontade em proteger o património, como se árvores daquele porte crescessem em 15 dias.(...)"


 
Outros  exemplos do "tratamento" de árvores de Sintra
   
 photo Sintrense1_zpseb574577.jpg  photo Sintrense2_zps7087caac.jpg  photo Sintrense_6313R1ordmDezembrojpg__zps22375bac.jpg
Fotos de sintrense, Março 2013, em Sintra Paisagem Cultural da Humanidade.



1 comentário:

Anónimo disse...

http://www.tudosobresintra.com/2013/03/sintra-ja-esta-no-google-street-view.html
Já se pode rever algumas árvores.