domingo, novembro 06, 2011

Greve nos transportes na próxima semana

Photobucket
A CP informou hoje que devido às greves agendadas para a próxima semana podem ocorrer perturbações na circulação dos comboios, prevendo "a supressão total ou quase total" dos serviços na terça-feira.
A empresa recomenda aos clientes que, antes de viajar, obtenham informação atualizada sobre o estado da circulação dos comboios através do seu sítio na internet (www.cp.pt) ou do telefone 808 208 208.
Segundo a CP, terça e sexta-feira serão dias mais complicados para os utentes. Na terça-feira está prevista "a supressão total ou quase total de todos os comboios de passageiros da CP em todo o País" e na sexta-feira as interrupções começam a partir das 12:00. A empresa espera nesse dia "fortes perturbações na circulação de comboios em todos os serviços, com particular incidência no período de final de tarde e noite, altura em que não deverá registar-se qualquer circulação".
Informação retirada daqui

Pré -Aviso de Greve do Sindicato dos Maquinistas dos Caminhos de Ferro Portugueses
Sindicato dos Maquinistas Informação retirada daqui

4 comentários:

TSS disse...

O Tudo sobre Sintra tem o comunicado da CP com as perturbações previstas: http://tudosobresintra.blogspot.com/2011/11/cp-alerta-para-efeitos-das-greves-de-7.html

Fatyly disse...

Há anos que fazem greves. Não sou contra quem o faça...mas o "agendamento" é sempre depois de nós utentes termos pago os passes, dinheiro que já entrou...e é neste ponto que me dá uma raiva que nem imaginas, porque têm os ordenados pagos e milhares de pessoas têm de gastar mais e se faltam descontam-lhe o dia.

Depois não percebo porque é que numa só empresa existem "N" sindicatos!!!

As greves são para pressionar a entidade empregadora, mas na CP e noutros essa força que deveria vir apenas dos trabalhores/empregados é obtida sempre através dos utentes. Mais uma vez o povo é lixado em todos os aspectos!
Deviam fazer o que fiz há uns largos anos: Não comprei passe e no local da vinheta pus: estou de greve! Claro que outros se juntaram e o meu grupo de 20 todos alinharam. Fui/fomos várias vezes ao chefe da estação e blá, blá,blá mas andei um mês sem passe e numa outra fiz o mesmo. Maisnada!

Enfim!

pedro macieira disse...

Fatyly,
As alterações previstas nas empresas de transportes em nome do défice, vão provocar nas empresas e na vida de muitos trabalhadores do sector grandes alterações, é pois natural que os interessados contestem com as armas que têm, medidas que os lesam os seus direitos - e a greve é uma atitude que nunca acontece de ânimo leve - pois sujeita os grevistas a descontos dos seus salários e a sofrer várias pressões de alguns dos dirigentes para não fazerem greve.É evidente que a paragem dos transportes causa graves transtornos aos seus utilizadores – mas considero que os utilizadores se ainda tem emprego, em breve terão de tomar medidas, para conservar os seus locais de trabalho e fazer valer os seus direitos – porque o que se está a tentar em Portugal e Passos Coelho já o disse é: empobrecer - e dessa forma transformar os trabalhadores em escravos do sécXXI – não respeitando as pessoas, os seus direitos, nem o as regras do direito do trabalho, e até a própria Constituição – aumentando o horários de trabalho, reduzindo salários e despedindo mais para criar mais empregos.(?).. mantendo intocável e até aumentando os direitos dos empregadores,e não taxando as mais valias dos capitais, também com a justificação que é necessário criar mais riqueza aos que já são ricos para depois haver a criação de mais empregos –teorias seguidas por este governo neoliberal,defendidas por Milton Friedman um dos pais do liberalismo económico e conselheiro de Pinochet no Chile.
Por estes motivos a reacção dos trabalhadores e dos sindicatos é de facto combater estas medidas que alguém já chamou o PREC da Direita, e desse modo destruir o conjunto de direitos que desde o 25 de Abril de 1974, nos permitiram a nossa aproximação à Europa.
Este País tem um povo estranho, pois reconheço que a maioria votou na "mudança", e são esses votantes de Passos Coelho que estão desempregados e que irão ser despedidos nos próximos tempos, e que vão perder os subsídios de Natal e Férias.... e também como alguém disse se "não conseguimos mudar de politicos e de politicas -porque não mudar de povo?"
Um abraço

Zé-Viajante disse...

A Fatyly e o Pedro,ambos com razão. E muita.

O que lamento é que, esta greve (direito legítimo e uma conquista importante) apenas LIXE O MEXILHÃO. Ou seja: os utentes.( e também os trabalhadores que perdem parte do salário) Hoje ouvi na rádio a indignação de quem se viu prejudicado. E que perdeu dinheiro sem culpa alguma.
E na verdade, Os Senhores da CP e afins, Os Senhores do Governo, estão-se "nas tintas" para a Greve.
Andassemos TODOS sem pagar, e aí o resultado sería diferente.