sexta-feira, novembro 04, 2011

Patos de Colares II

PatoRealRibeiraColares
 Pato Real da Ribeira de Colares/Rio das Maçãs

“No domingo à tarde,a Maria João e eu fomos levar pão velho aos jovens patos da Ribeira de Colares. Estavam cheios de fome. Mas também cheios de navegabilidade, graças às quedas de chuva de fins de Outubro.Pareciam loucos: não poderiam ser mais agradecidos e mal-educados. Lembraram-nos que todos os animais, tal como nós, ambicionam viver 365 ou 366 dias por ano. E não só nas estações que se prestam a benemerências alheias.
O chamado espírito de Natal, a  bem ver – para com outras pessoas e outros bichos - deveria começar no primeiro dia de Novembro e só acabar no vigésimo-primeiro dia de Junho.Quando começa o Verão”

Miguel Esteves Cardoso
Excerto da crónica “Os patos de Novembro” publicado no Jornal Público de 1 de Novembro 2011

Post relacionado:
Patos de Colares -aqui

2 comentários:

Anónimo disse...

Lá vai o tempo, em que a Junta de Freguesia de Colares os alimentava diariamente dando-lhes milho. Aos fins de semana, muita gente lhes dava pão e outros manjares, que as mãos carinhosas das crianças tão gostosamente fazem. Agora estão à merçê das boas vontades, tal como o Pedro Macieira frisou. Só que tal como os humanos, os animais comem 365 dias por ano!!! Pelo menos é conveniente que assim seja! E às vezes (nos anos bissextos...) lá vem mais um dia para atormentar a fome.
Ana Paula Catarino.

Fatyly disse...

Não concordo porque vejo quase todos os dias pessoas a darem comida aos belos glutões. Hoje era eu (com pão) e mais dois senhores (milho) e ao fim de semana é com a pequenada:)