domingo, fevereiro 19, 2012

Questão da tolerância ou a falta dela

Photobucket

"Pelo menos 116 câmaras das 308 do País vão dar o dia ou meio-dia da terça-feira de carnaval aos seus funcionários. Por outro lado, segundo dados obtidos pela Lusa, 105 decidiram não dar tolerância de ponto.
O Governo (PSD/CDS) decidiu não dar tolerância de ponto aos funcionários públicos da administração central no carnaval, ficando em aberto as tomadas de posições na administração local.
Entre as câmaras do partido maioritário no Governo (PSD), pelo menos 75 não vão conceder o dia e 31 decidiram dar o feriado aos seus munícipes."

Noticiava hoje o Correio da Manhã

E em Sintra, Fernando Seara (PSD), permitirá a tolerância de terça-feira de Carnaval?

Segundo o blogue "Tudo Sobre Sintra", existem notícias vindas de fora, que indicam que Sintra, também poderá assistir aos festejos de Carnaval na próxima terça-feira nas várias localidades do Concelho que organizam festejos carnavalescos, há muitos anos - muito antes de Fernando Seara e Passos Coelho, estarem nos seus actuais cargos.
Notícia da BBC- aqui
Notícia da RFI -aqui

Créditos
Foto de Cavaco pedinte encontrada aqui

3 comentários:

Carlos José Santos disse...

Nem nos piores tempos do Salazarismo se chegou a esta situação. Isto não é governação, isto é demagogia aplicada ao mais alto grau. Sempre me lembro de ter tido feriado na terça feira de carnaval, desde os tempos da escola, sempre!
O Governo não paga as suas obrigações, corta em tudo o que lhe dá jeito de preferência nos pequenos pensionistas, e nos trabalhadores, mas os bons carros, os motoristas amigos, colocados ao serviço dos partidos da governação, e, dos governantes bem pagos, isso está lá tudo e não há restricões. Com os boys não há crise!

Fatyly disse...

Quando Cavaco foi 1º. ministro também houve um ou dois anos que não foi concedido tolerância de ponto e na altura recordo-me bem que foi cumprido na integra ao contrário dos actuais: aviso em Dezembro e publicado no diário da república logo no início do ano.

Sempre trabalhei e sinceramente isto não me incomoda nada porque nunca gostei do Carnaval, mas ponho-me ao lado de quem gosta e se habituou a ter esse dia e sobretudo pelos que já fizeram um investimento nas suas regiões.

A crise só existe nos mesmos de sempre...

pedro macieira disse...

Vamos ver se estes protagonistas tão zelosos por cá das virtudes do do trabalho, às terças-feiras, não irão aparecer nas revistas cor-de-rosa a "foliarem" em pleno carnaval carioca...