quarta-feira, julho 29, 2015

Queijadas de Sintra - 6ª Parte


Fábrica de Queijadas Finas - Casa do Preto

Na sequência dos posts publicados sobre as queijadas das marcas: Sapa,Gregório e Mathilde, retomamos hoje o tema com as queijadas da Casa do Preto.
Carlos Almeida, mais conhecido por Carlos Russo, mecânico de S.Pedro , abriu em Chão de Meninos, em 1933, um pequeno estabelecimento onde vendia queijadas do Gregório.O Carlos Russo começou a interessar-se pelo negócio, com a colaboração com a sua tia Maria Helena, que tinha sido empregada de uma queijadaria ,começou o fabrico por conta própria.
Em 1965 por motivos de saúde entregou o negócio a seu filho José Rodrigo Inácio de almeida.Carlos de almeida faleceu em 1972.
A história da marca “Casa do Preto”Carlos Almeida quando começou o fabrico das queijadas, comprou numa casa de móveis que existiu na Avenida D.Francisco de Almeida, uma figura de preto em madeira, que ali estava à venda. Por graça colocou-o à porta do estabelecimento.E assim começou a designação de “Casa do Preto”, cuja marca mais tarde, foi registada.
As queijadas do Preto são actualmente vendidas não só na casa do Preto em Chão de Meninos, como também em diversos locais onde tradicionalmente este tipo de doce não era vendido como os hipermercados

Actualmente a tradição desta marca conta com Francisco José Gato d’Almeida e o seu irmão á frente do negócio sendo ainda considerados a dupla de queijadeiros mais novos do mundo.

Posts relacionados sobre as Queijadas de Sintra:
-Queijadas de Sintra I-Queijadas da Sapa 1ª parte-pressionar
-Queijadas de Sintra II-Queijadas da Sapa 2ª parte-pressionar
-Queijadas de Sintra III-FÁBRICA de «QUEIJADAS DO GREGÓRIO» 1ªPARTE-pressionar
-Queijadas de Sintra IV-FÁBRICA de «QUEIJADAS DO GREGÓRIO» 2ª PARTE--pressionar
-Queijadas de Sintra V-Fábrica de queijadas finas «A Mathilde»-pressionar
 
Fontes consultadas
-Queijadas de Sintra” de Raquel Moreira
-Obras de José Alfredo Azevedo
-Parque paraQue TeQuero-Ed.Pedra da Lua
-Fotos:PedroMacieira
*Nota- Reedição de post do blog de 5  Junho de 2007
-





Sem comentários: