domingo, janeiro 22, 2012

Adega Regional de Colares

Photobucket
*Foto encontrada no blogue bic laranja
"(..)
Em 15 de Agosto de 1931 foi criada a Adega Regional de Colares, ponto de partida do actual organismo que tão grande e salutar influência veio exercer sobre a viticultura e vinicultura da região, que até essa altura ,marchavam numa irregularidade tal que se não fossem as providências tomadas o descrédito deste vinho arruinaria por completo a principal riqueza local.

Comerciantes pouco escrupulosos com alguns mas raras excepções serviam-se desta marca para lançarem no mercado os seus produtos sem se preocuparem com a sua qualidade, e com os legítimos interesses dos lavradores, aproveitando-se assim do rótulo de Colares que realmente representa hoje o melhor dos vinhos de mesa portugueses, sem receio de confronto com os mais afamados das regiões vinícolas dos principais países, como a Es panha, a França e a itália.

Quatro anos de existência conta pois a Adega Regional e neste prazo aliás curto, transformou-se por completo a situação angustiosa em que a região se debatia.

Aberta a inscrição voluntária de sócios acorreram no primeiro ano,83 número que ascendeu no ano seguinte a 140, a 200 em 1933, passando a 360 em Outubro de 1934, em que o actual Ministro do Comèrcio e Indústria, sr. Garcia. Ramires, promulgou o Estatuto da Região, tornando obrigatória a inscrição na Adega Regional de todos os lavradores."

Publicado na revista "Ilustração" nº233 de 1 Julho de 1935

10 comentários:

pedro macieira disse...

Uma interessante foto da Adega Regional de Colares, vendo-se já em 1937 a fileira de plátanos que hoje ainda existe, excepto dois plátanos abatidos sem qualquer justificação o ano passado.

Anónimo disse...

É que aos burros de antigamente sabia-lhes bem a sombra e o ar puro e não tinham medo dos troncos e dos polens.
sintrense

Fatyly disse...

Lá descobres estas pérolas que adorei ler!

Sim, infelizmente sem os dois plátanos, mas olha que no geral, pelo menos tem-se conservado, ao contrário de tanta coisa bela que ruíram e ou desfiguraram por completo!

NS disse...

Excelente foto.

Anónimo disse...

E no centro da Adega é possíver ver-se um tronco do edifício mais elevado do que é hoje.
Excelente foto
Excelente trabalho do amigo Pedro Macieira
Abraço do Nuno Cosme Moreira

Anónimo disse...

boa tarde,
sabe dizer-me quando o vinho de Collares deixou de produzir "Collares Burjacas"?
tenho procurado essa informação mas não encontro.
obrigada

pedro macieira disse...

Anónimo,
Quanto à data de fim de produção do "Collares Burjacas" - ainda não consegui a resposta, coisa que tentarei responder em breve.
Cumprimentos

Anónimo disse...

obrigada
encontrei uma publicidade antiga a esse vinho e gostava de datá-la.
daí o meu interesse
penso que poderia ser interessante para o seu blog a publicaçao.
se me der um email posso enviar o scan para que publique
cumps

Anónimo disse...

Também encontrei nas minhas velharias 5 postais ilustrados de publicidade ao Burjacas, que lhe poderei enviar o scan.

pedro macieira disse...

Anónimo, Muito agradeço o contacto. Estarei muito interessado nos postais ilustrados sobre a publicidade ao Burjacas. Para me enviar o e-mail é o seguinte:

pedromacieira@hotmail.com
Cumprimentos