sexta-feira, janeiro 27, 2012

Tertúlia Poética

Photobucket
Dizer poesia é um acto telúrico. Escrevemos um mapa de poemas no corpo da montanha, como tatuagem de uma deusa antiga, renascida pelos versos de poetas e pastores da noite lunar. Partimos de poemas de Frederico Mira George, mas a viagem prosseguirá, como num barco ébrio, pelo oceano da palavra poética.
Embalagem para o espírito, em público. Selene – Culturas de Sintra reinventa hoje a tradição viva de uma boa Tertúlia Poética em Sintra, no calor humano de uma noite de Inverno, no Café Saudade.
(texto Selene)

Sem comentários: