segunda-feira, janeiro 30, 2012

Dia Internacional da Memória do Holocausto

No dia 27 de Janeiro, foi assinalado o sexagésimo sétimo aniversário da libertação do campo de concentração nazi de Auschwitz. A data de 27 de Janeiro de 1945, foi escolhida para assinalar o Dia Internacional da Memória do Holocausto.


Photobucket
Foto retirada do blog Beijo da Terra

A propósito desta data, publicamos hoje, uma interessante foto da chegada ao Hotel Netto em Sintra, em 1941, de refugiados judeus que Portugal recebeu durante a 2ª guerra, e distribuiu por Sintra, Estoril, Cascais, Caldas da Rainha, Buçaco, Curia, Foz do Arelho e Figueira da Foz.

Photobucket
A ruína do Hotel Netto, como hoje se encontra no centro histórico de Sintra

Posts relacionados sobre o Hotel Netto:
-Intervenção arqueológica no Hotel Netto-Aqui
-Hotel Netto-Aqui
-Hóteis de Sintra Antiga -Aqui

4 comentários:

Anónimo disse...

Memória que nunca é devidamente refrescada para alguns nem dada a conhecer às novas gerações.

Fatyly disse...

Memórias que nunca deveriam ser esbatidas no tempo...
Gostei e sinceramente não sabia da história deste hotel.

Carlos José Santos disse...

Sabia que tinhamos recebido judeus em Portugal, até durante a guerra, fugiam, e, daqui faziam plataforma para partir para os EUA. Alguns ter-se-ão quedado por cá.
Tenho visto alguns documentários sobre o tema, mas Sintra, naquilo que vi foi sempre omitida.
Mais uma lição de história, neste post.
Sobre o Hotel Netto, já nem vale a pena "bater mais no ceguinho", isto infelizmente está por todo o lado. Portugal está absolutamente a cair aos bocados.
Antigos edifícios industriais sobretudo, abandonados e a cair, são o pão nosso de cada dia, de norte a sul, a degradação e o abandono são uma constante.
Este hotel diz-me muito, fez parte da minha juventude, ainda lá fui tocar algumas vezes.

Graça Sampaio disse...

Meu querido Hotel Netto dos belos tempos em que eu andava na Escola Académica e dos bailes animados pelos meus queridos DN a que ainda fui...
Dá uma pena vê-lo assim em ruínas! (Já para não falar da "minha casa"...)