quinta-feira, dezembro 15, 2011

A Av.Barão Almeida Santos tem agora ainda menos árvores

Photobucket

Photobucket
Fotos dos locais dos dois abates efectuados terça-feira (13/12/2011), na Av.Barão Almeida Santos (Jardim da Correnteza).

Substituir árvores abatidas por pedras de calçada

No ano passado (Julho), houve também dois abates de árvores, na mesma rua, e o passeio no dia seguinte já estava calcetado.

Photobucket
Foto de Julho de 2010

"A decisão de abate de uma árvore, enquanto bem público e elemento fundamental do ambiente urbano que é, deverá ser sempre um último recurso, a ponderar de forma fundamentada e criteriosa. Neste contexto, o Núcleo de Lisboa da QUERCUS, não pode deixar de condenar quaisquer intervenções camarárias que impliquem a destruição de mais exemplares arbóreos na Vila de Sintra, salvo se imperiosas e justificadas razões fitossanitárias o recomendassem."

De um comunicado da Quercus em 14 de Novembro de 2011

http://riodasmacas.blogspot.com/2011/11/comunicado-da-quercus-sobre-os-abates.html
Link
-Também foi abatida mais uma árvore na rua Desidério Cabournac.

3 comentários:

BRUXA disse...

Quando um dia notarem o quanto lhes faz falta as árvores, agarrem-se ás pedras da calcada....

Anónimo disse...

E que tal uma nota sobre o seu blog no facebook do Sr. Fernando Morais Gomes para as pessoas term uma noção mais exacta do que se tem passado ?

Kamon disse...

Primeiro de tudo, sou contra o abate de árvores mas neste caso concordo.

Estamos a falar da rua de acesso à segurança social e esta rua não tinha espaço para as pessoas circularem a pé porque as árvores eram um impedimento para as pessoas com mobilidade reduzida.

A rua é estreita, tem entradas pedonais para propriedades privadas de um lado e do outro e Sintra não podia perder este ramal de acesso rodiviário e muito menos o seu estacionamento. Portanto, na minha opinião, foi a melhor solução.