sexta-feira, dezembro 10, 2010

Apoio social em vez de iluminações de Natal

Photobucket

"Juntas de freguesia de Sintra trocam iluminação natalícia por apoio social
O aumento dos pedidos de ajuda levou algumas juntas de freguesia de Sintra a abdicarem da tradicional iluminação de Natal para, em vez disso, comprarem bens alimentares e ajudar famílias carenciadas.
"
(Título do Jornal Expresso online)



"O aumento dos pedidos de ajuda levou algumas juntas de freguesia de Sintra a abdicarem da tradicional da iluminação de Natal para, em vez disso, comprarem bens alimentares e ajudar famílias carenciadas.
Colares, Rio de Mouro e São Marcos são algumas das freguesias que este ano não vão ter as suas iluminadas com as habituais luzes de Natal, uma vez que as juntas optaram por investir as verbas na aquisição de bens alimentares para ajudar as famílias mais carenciadas.
(...)
Na outra ponta do concelho, em Colares, a junta de freguesia prefere "iluminar os lares das pessoas que necessitam", em vez de aplicar as verbas que tradicionalmente são destinadas à iluminação desta vila rural.
(..)
"Vamos aplicar as verbas em cabazes de Natal porque estamos um bocado apreensivos com a questão social. Assim, vamos ajudar as famílias", disse o autarca Rui Franco dos Santos.
O autarca explicou que, por se tratar de uma zona rural onde "todos se conhecem" e onde a "pobreza é envergonhada", a junta está a desenvolver contactos junto de comerciantes e "pessoas conhecidas" das várias localidades da freguesia para determinar quais as famílias com necessidades que vão receber os cabazes com bens alimentares.

(...)
A autarquia de Sintra também reduziu o investimento de 125 mil para 60 mil euros. A partir de 26 de novembro, mais de 270 mil luzes que vão estar em diferentes locais da vila património mundial até 7 de janeiro"

De uma notícia do Expresso de 21 de Novembro de 2010

4 comentários:

Anónimo disse...

Caros Presidentes de Junta: Não é pelo facto de fazerem essa bela "acção" no Natal que vai resolver alguma coisa. Deviam organizar as coisas de modo a criarem riqueza nas Vossas Freguesias, inventando coisas de maneira a que nem viessem a público estas notícias, pois trata-se de uma questão eleitoralista.
Os senhores e senhoras são eleitos para desenvolverem a riqueza das Vossas Freguesias em vez de estarem sempre preocupados com o jardim, fonte, ou outras coisas acessórias. Daquilo por que já passei e vi, a maioria dos presidentes de junta que existem, não têm noção de estratégia e de pensar mais á frente. São muito limitados de pensamento. Basta ver que a maioria são escolhidos pelos partidos pois ou são presidentes de bombeiros ou do futebol da colectividade...
Criem riqueza, puxem pelas vossas cabeças, não se desculpem com as verbas da autarquia etc e etc.... Para receber trabalha-se.

carol disse...

Muito louvavel, mas triste. É que as luzes, como a música e outros sinais de alguma festa também são necessários para, de certa forma, alegrarem as almas de todos nós. Porque, quer queiramos, quer não, esta época é muito especial para todos nós. E muito deprimente, também.

Fatyly disse...

Já há uns tempos falei disso o que subscrevo totalmente e agora confirmo que aqui não há quase nada, a não ser em duas rotundas.

Mas assino a carta de "Anónimo" porque infelizmente na política há imenso compadrio e autênticas nódoas nos comandos que há muito deveriam sair e dar lugar a quem realmente seja inovador, que pensa mais além etc.etc.

Anónimo disse...

As luzes de Natal alegram as almas?... só se for dos de barriga cheia.
Deus iluminou as pessoas para irem à pesca... Não deu as canas, já que estamos no Natal...