sexta-feira, abril 02, 2010

riodasmacas201012f

A anémona dos dias

Aquele que profanou o mar
E que traiu o arco azul do tempo
Falou da sua vitória

Disse que tinha ultrapassado a lei
Falou da sua liberdade
Falou de si próprio como um Messias

Porém eu vi no chão sujo e calcada
A transparente anémona dos dias.

Sophia de Mello Bryner

* foto Praia das Maçãs

4 comentários:

Fatyly disse...

Não podias ter escolhido melhor poema para esta tua obra fotográfica. Dois em um! Parabéns e ADOREI!

Beijos

Pedro disse...

Boa!
Mas não consigo identificar o local da foto.

Zé Maria disse...

Fantástico! Adorei.
Abraço desde o meio do Atlântico.

pedro macieira disse...

Obrigado pelos comentários
Abraços

Ps,
Pedro: a foto é à beira- mar, na Praia das Maçãs, existem dois grupos de rochas- este é um deles.