sexta-feira, abril 23, 2010

Na Primavera as Árvores de Sintra ficam sem os ramos

Photobucket

Embora com uma fraca qualidade, este pequeno vídeo permite verificar a extensão dos estragos causados pelas brutais podas camarárias, na rua D.João de Castro em Sintra.



Photobucket
*Fotos e vídeo da Rua D.João de Castro/ Sintra em 22/04/2010

7 comentários:

Anónimo disse...

Já está tudo dito ... não há palavras !

Anónimo disse...

Depois do video acima pode-se ver um pouco mais à frente (na barra em baixo), um outro bem elucidativo: http://www.youtube.com/watch?v=oJ5ep6Okeuw&feature=player_embedded

sintrense

pedro macieira disse...

O que se passa com as podas em Sintra, é fundamentalmente um problema de índole cultural. Nesta rua de terror, uma parte dos seus moradores, fez o msmo tratamento às suas privadas árvores...
O problema agrava-se quando os próprios responsáveis autárquicos, são cumplices destas barbaridades.

E como alguém comentava em post anterior:

"Nos campos de futebol, também não há árvores..."

Abraços

Metalum disse...

Casualmente, hoje, passei numa rua de Lisboa e ví num jardim de um organismo público, o mesmo que se encontra nas ruas de Sintra.
Disseram-me, no local, que as árvores "nunca tinham sido podadas assim"...
Será novo método?

Anónimo disse...

Novo ?? Então também sou um jovem ehehehe

Kamon disse...

Acho que este "tratamento" já não é novo. Há muitos exemplos em Sintra que se nota que levaram este tratamento, no entanto devem ter levado na época certa, afinal de contas elas são árvores caducas para alguma coisa e andarem a "podar" nesta altura do ano é muito estranho...

Ps: Parabéns pelo blog.

pedro macieira disse...

Kamon,
Pois este é o"tratamento" tradicional, cá por estes lados -tão tradicional que os privados também utilizam a mesma "técnica".
Um local que ainda é Património da Humanidade, a tratar assim as suas árvores, preocupa qualquer pessoa com um minimo de sensibilidade.
Parece haver alguma teimosia por parte dos responsáveis autárquicos em mudar a "tradição".
Um abraço