sábado, abril 03, 2010

Árvores de Sintra - novos abates

Alertas chegados até nós, com notícias de novos abates e podas (rolagens) em Sintra - desta vez abates de eucaliptos ( os de maior porte), na estrada da Lagoa Azul, na zona do desvio para a barragem do Rio da Mula e mais podas tradicionais (?) de árvores no Largo do Morais em Sintra.

Fotos da estrada da Lagoa Azul, obtidas em 31 de Março de 2010:

LagoaAzulFinal2010

Nota: os abates de eucaliptos foram efectuados no limite do perímetro do Concelho de Sintra do Parque Natural Sintra Cascais.

lagoaazul201011Final

lagoaazul201010Final

lagoaazul20107Final

Largo do Morais, Sintra -Fotos de 1 de Abril de 2010 (infelizmente não é mentira)
LargoMorais20101final
Nota: a particularidade de um ramo cortado, deixado na árvore decepada...

LargoMorais20104Final

Ler e assinar a petição em defesa das árvores de Sintra-Aqui

10 comentários:

Fatyly disse...

Sabes que há bem pouco tempo passei na estrada da Lagoa azul, num dia de muita ventania (havia qualquer coisa de grave na estrada do autódromo) e reparei em três eucaliptos que estavam completamente tombados para a estrada e pensei logo...se esta porra cai fico esmagada. Seriam os mesmos? Não sei precisar o "local" mas era numa curva idêntica.

Quanto à poda dos plátanos e não só...UMA VERGONHA e já assinei a petição e muitos a quem pedi fizeram o mesmo.

Já agora quantas assinaturas são necessárias e como se processa depois? é enviado a quem?

Um abraço

pedro macieira disse...

Fatyly,
è natural que em zonas florestais, existam árvores que pela sua idade ou por motivo de doença caiam.Evitar danos, quando isso acontece são competências de quem gere esses espaços-neste caso o PNSC. O que aconteceu na estrada da Lagoa Azul,na zona pertente ao Concelho de Sintra, foi o abate de vários eucaliptos e pinheiros de maior porte, por razões que até agora a razão desconhece...mas que tornam a serra mais pobre.

Um abraço

Anónimo disse...

Então os eucaliptos já não são uma ameaça para o ambiente?

Em que é que ficamos?

E os plátanos?

São uma invenção do Estado Novo...

Não prestam para nada. São uma fonte de problemas e despesas...

Anónimo disse...

A formação deve ter sido boa! Porque um tronco daqueles ficar lá sem cair (em cima de ninguém) há mais de 8 dias, não é para qualquer um ...
sintrense

pedro macieira disse...

Anónimo,

Os eucaliptos assim como os plátanos, cedro tílias, etc. fazem parte do nosso sistema florestal - ainda a semana passada um eucalipto centenário plantado por D.Fernando no parque da Pena, caiu por velhice- árvore plantada por quem florestou a serra de Sintra,com as espécies mais raras e distantes de Portugal, e que a escolheu para celebrar o seu casamento com a Condessa d'Edla...

Penso que em relação aos plátanos, a explicação anterior deve ser ter sido clara para tentar explicar a importãncia da existência das árvores na nossa (Sintrense) paisagem, e o respeito que se deve ter por aquelas que ao longo de centenas de anos tem sido um benefício, não só ornamental para as vilas e cidades- portanto devem ser bem tratadas.
Abates indiscriminados,podas que amputam as árvores, são uma vergonha e demonstram alguma ausência de cultura, de quem as pratica, e não sendo ingénuo, o aproveitamento de bens públicos para negócios dever ser condenado e denunciado.
Cumprimentos

pedro macieira disse...

Sintrense,
Pois é mesmo uma questão de formação ou a falta dela.Todas as árvores naquele perímetro (Largo do Morais), incluindo as que se encontram nas propriedades privadas, sofreram amputaçõe vergonhosas.
Um abraço

inês Apolinário disse...

Olá a todos!
Vocês merecem saber que tudo está a ser feito para acabar com esta crueldade em Sintra.. o segredo é a união das nossas forças, e nunca desistir mesmo perante o poder político presente neste caso...
Depois de muitas denuncias consegui uma resposta positiva, a qual tenho a certeza que vai chegar ao presidente da CMS.
Como é uma organização com bastante influência e poder ambiental no nosso país pode ser que toque o Dr. Fernando Seara.

fica aqui em baixo o mail da
Quercus para o P. da CMS:

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Quercus Lisboa
Data: 6 de Maio de 2010 20:43
Assunto: Corte de Plátanos em Sintra
Para: presidencia@cm-sintra.pt



Exmo. Sr. Presidente da CM Sintra

Dr. Fernando Seara

Assunto: Corte de Plátanos em Sintra


A Quercus-ANCN vem por este meio manifestar a sua indignação pelo modo como foram efectuadas " podas " a centenas de plátanos na Vila de Sintra.

Os cortes nas copas e troncos das árvores foram incorrectos porque privaram as árvores de todos os ramos que estavam já cobertos de folhas (ver levantamento fotográfico, anexo a titulo meramente exemplificativo). Mesmo se houvesse uma necessidade, sempre pontual, de poda, a Primavera não é a estação do ano indicada para o fazer.

A intervenção realizada nos Plátanos evidencia uma preocupante falta de conhecimentos na área da Arboricultura. Esperavamos de uma Edilidade como a de Sintra maior profissionalismo na gestão do espaço verde de uma Vila que é Património da Humanidade.

Assim, gostariamos de oferecer a nossa colaboração para que no futuro as intervenções camarárias sejam orientadas por boas práticas.

Para já, é fundamental suster as operações em curso e promover a recuperação dos Plátanos que foram severamente mutilados.


Com os nossos melhores cumprimentos,

P´la Direcção Nacional da QUERCUS

Ana Cristina Figueiredo

----assinatura----
Núcleo Regional de Lisboa da Quercus
Rua Engº. Ferreira Mesquita, Bloco C - 1º. Dto
1070-116 Lisboa

lisboa@quercus.pt | http://lisboa.quercus.pt
----assinatura----

pedro macieira disse...

Inês Apolinário,
Agradeço a importante informação aqui deixada, esperando que a Quercus consiga a resposta que os sintrenses envolvidos neste protesto público não conseguiram.
Um abraço
Pedro Macieira

Maria Helena disse...

É incrível o profissionalismo das pessoas envolvidas na poda das árvores. Eu ainda vi o "homicídio" que estava a ser practicado e da forma como estava a ser practicado. Eu sou formada em jardinagem e espaços verdes mas não é preciso formação para saber que a poda não se faz na Primavera nem da maneira como foi feita.
É de lamentar. Mas tenho esperança que tais atitudes e acções não tenham continuidade.

Maria de Sintra

pedro macieira disse...

Maria Helena,
As reacções Sintrenses, ainda não são o que esperávamos. Mas o aumento do número de subscritores da petição "Em defesa das árvores de Sintra", e
a referência ao assunto publicada em vários Jornais regionais de Sintra, poderá ajudar a ir criando mais sensibilidade para olhar as árvores com mais atenção.
Um abraço